Restabelecida circulação na Linha da Beira Alta

Lisboa, 24 abr 2019 (Lusa) -- A circulação na Linha da Beira Alta foi retomada às 06:50, depois de ter estado interrompida devido a uma colisão entre um comboio e um veículo ligeiro que causou um morto, segundo a Infraestruturas de Portugal (IP).

De acordo com uma fonte da IP, o acidente ocorreu às 02:17, ao quilómetro 224,800, perto da estação de Cerdeira, concelho do Sabugal, distrito da Guarda.

A fonte adiantou que o acidente aconteceu em "plena via, num local sem passagem de nível".

"O carro estava imobilizado na linha ferroviária quando foi abalroado pelo comboio internacional que tinha saído de Santa Apolónia, em Lisboa, com destino a Madrid", indicou a fonte, acrescentando que o acidente vai ser investigado.

Na sequência da colisão que causou um morto (o ocupante da viatura ligeira), a Linha da Beira Alta foi cortada.

Uma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda adiantou à agência Lusa que não houve feridos entre os ocupantes do comboio.

No local estiveram elementos dos bombeiros do Sabugal e da Guarda, da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da IP.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.