Proposta para reativar parquímetros em Faro vai à Assembleia Municipal

Faro, 12 jun 2019 (Lusa) - A reativação dos parquímetros em Faro vai ser votada em Assembleia Municipal depois da aprovação da proposta de entrega da sua exploração à empresa municipal Ambifaro em reunião de câmara, foi hoje divulgado.

Em comunicado, a Câmara de Faro informa que a proposta, apresentada pelo presidente da Câmara (PSD/CDS-PP/MPT/PPM), foi aprovada na terça-feira pela maioria da vereação, com a abstenção dos vereadores do PS.

O objetivo é que a Ambifaro assuma a gestão dos parquímetros da cidade, desativados desde que, em novembro de 2018, a autarquia "decidiu não renovar os contratos de gestão com os anteriores concessionários, optando por chamar ao universo municipal essa responsabilidade".

A autarquia justifica que a medida permitirá reativar os parquímetros, "com tarifas iguais às que vigoravam até novembro, garantindo rotatividade entre viaturas e possibilitando uma maior oferta de vagas" de estacionamento, uma reivindicação da população e dos comerciantes.

"Para que tal suceda, torna-se agora necessário que a Assembleia Municipal venha a aprovar os termos do contrato submetido, em reunião a acontecer previsivelmente ainda durante o mês de junho", adianta a autarquia.

O contrato já tinha sido apreciado naquele órgão deliberativo em janeiro, mas foi reprovado pela oposição, que justificou o veto com o facto de a Ambifaro vir a apresentar "resultados negativos consecutivos e crescentes".

A coligação encabeçada pelo PSD detém a maioria na Câmara, mas não na Assembleia Municipal.

No final de 2014 iniciou-se o processo de fusão das empresas municipais Ambifaro (agência para o desenvolvimento económico) e do Mercado Municipal, um ano depois da extinção da empresa do Teatro das Figuras, que passou a serviço municipalizado.

Manteve-se apenas inalterada a Fagar, responsável pelo saneamento básico e limpeza.

Exclusivos