Privatização da brasileira Eletrobras é improvável até às eleições - Consultora

A consultora BMI Research considerou hoje que a privatização da elétrica brasileira Eletrobras é improvável até às eleições de outubro, apesar de a venda ser importante para as contas públicas e para dinamizar o setor energético.

"A privatização da elétrica estatal Eletrobras daria uma folga muito importante às contas públicas e representaria um grande desenvolvimento no setor energético brasileiro, mas vemos poucas hipóteses de isso acontecer antes do final do mandato do Governo liderado por Michel Temer", escrevem os analistas.

Numa nota de análise enviada aos investidores, e a que a Lusa teve acesso, os peritos da BMI Research dizem que "a oposição popular à privatização da empresa, com o risco de até ser convocado um referendo, e o pouco tempo até ao fim da legislatura prejudicam as probabilidades de a Eletrobras ser privatizada".

Os analistas, além de verem dificuldades na conclusão do processo até ao final da legislatura, alertam ainda que "com os candidatos pró-mercados e de centro direita a terem fracos resultados nas sondagens, as possibilidades de a Eletrobras ser privatizada parecem pequenas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG