Portugal duplica investimento em instituições financeiras mundiais em dois anos - Governo

O investimento do Estado português em instituições financeiras como Banco Mundial duplicou entre 2015 e 2017 para 100 milhões de euros, possibilitando mais "oportunidades de negócio e de investimento" para as empresas nacionais, informou hoje o Governo.

"A melhoria da situação económica permitiu-nos dar, em 2017, um salto quantitativo das nossas relações com as instituições financeiras, nomeadamente o Banco Mundial", declarou o secretário de Estado Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix.

Falando num encontro com empresários que submeteram propostas ao Banco Mundial, promovido pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) em Lisboa, o governante precisou que "as contribuições do Orçamento do Estado para estas instituições duplicaram de cerca de 50 milhões de euros em 2015 para 100 milhões de euros em 2017".

Com isso, "o peso de Portugal nestas instituições financeiras multilaterais sai reforçado, tal como a visibilidade do país", acrescentou.

De acordo com Ricardo Mourinho Félix, "o retorno para a economia nacional, em termos de contratos celebrados, foi significativo nos últimos três anos".

Como exemplo, referiu que, nos anos de 2016 e de 2017, "as instituições financeiras internacionais representaram 1.240 milhões de euros em contratos para execução de obras públicas, prestação de serviços e aquisição de bens a empresas portuguesas".

"O Banco Mundial assume, neste contexto, um papel de relevo, com um peso de cerca de um terço sobre o valor total dos contratos", observou.

Frisando que "o investimento da República no Banco Mundial é uma aposta ganha", Ricardo Mourinho Félix disse aos empresários que é uma área que se pode "potenciar ainda mais".

A economia portuguesa cresceu 2,7% no conjunto de 2017, o ritmo de crescimento anual mais elevado desde 2000 e superior em 1,2 pontos percentuais ao do ano anterior, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados em fevereiro deste ano.