Operadora brasileira Oi passa de prejuízo a lucro de 5.597 ME em 2018

A operadora brasileira Oi, da qual a portuguesa Pharol é acionista, anunciou hoje um lucro de 24.616 milhões de reais (5.597 milhões de euros) em 2018, recuperando do prejuízo de 6.656 milhões de reais (1.513 milhões de euros) de 2017.

Considerando apenas o último trimestre de 2018, a Oi registou, contudo, um agravamento homólogo do prejuízo de 2.253 milhões de reais (512 milhões de euros) para 3.343 milhões de reais (760 milhões de euros), reporta a empresa num comunicado enviado ao mercado e divulgado no 'site' da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Na base do lucro registado em 2018 esteve a melhoria do resultado financeiro líquido, que foi negativo em 3.197 milhões de reais (724,6 milhões de euros) em 2017 e passou a positivo em 26.609 milhões de reais (6.031 milhões de euros) no ano passado.

"No ano, a companhia acumulou receita financeira de 26.609 milhões de reais versus despesas de 3.197 milhões de reais em 2017, resultado dos efeitos positivos resultantes da conclusão do processo de recuperação judicial da companhia, homologado em 05 de fevereiro de 2018, a saber, a reversão de juros e IR sobre a dívida, o 'haircut' dos 'bonds' e o ganho de Ajuste a Valor Justo (AVJ)", lê-se no comunicado.

No que se refere à dívida líquida, diminuiu de 47.621 milhões de reais em 2017 (10.793 milhões de euros) para 11.826 milhões de reais (2.680 milhões de euros) em 2018, enquanto o EBITDA (resultados antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) recuou 80,2% para os 543 milhões de reais (123 milhões de euros) e a margem EBITDA diminuiu 9,1 pontos percentuais, de 11,6% para 2,5%.

No comunicado de divulgação dos resultados, a Oi destaca que, em 08 de janeiro de 2019, os Conselhos de Administração da operadora e da Pharol "aprovaram por unanimidade o acordo que encerrou a totalidade de litígios judiciais e extrajudiciais" entre as duas empresas, "seja no Brasil, em Portugal ou em qualquer outro país onde houvesse discussões envolvendo sociedades dos dois grupos".

A Oi reporta ainda ter divulgado, em 28 de janeiro de 2019, a conclusão do aumento de capital da companhia mediante a emissão privada de novas ações ordinárias, representando um aporte de novos recursos no valor de 4.000 milhões de reais (907 mil milhões de euros).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG