Novo centro de saúde de Ramalde no Porto abre a 01 de julho

Porto, 12 jun 2019 (Lusa) - O centro de saúde de Ramalde, no Porto, que estava a aguardar há meses pela ligação ao ramal da EDP para abrir portas, vai entrar em funcionamento a partir de 01 de julho, revelou hoje a ARS/Norte.

"Estando já ultrapassados os constrangimentos com que nos deparamos nos últimos meses, a Administração Regional de Saúde (ARS) Norte e o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Porto Ocidental estão a trabalhar no sentido de que as novas instalações da Unidade de Saúde (US) de Ramalde sejam colocadas ao serviço das populações que vai servir e dos profissionais que na mesma vão exercer a sua atividade já a partir do dia 01 de julho", refere a entidade.

O equipamento, entregue à tutela em 26 de dezembro, mantinha-se fechado desta essa altura, já que, revelou fonte da ARS/Norte à Lusa, foi necessário proceder à aquisição de equipamentos e aguardar a ligação ao ramal de eletricidade da EDP pedida no início de maio.

O novo centro de saúde de Ramalde foi construído nas ruínas de um nunca acabado centro social, "que se encontravam abandonadas há 30 anos, em frente a uma escola e que era local de insegurança e insalubridade", referiu o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, numa carta que enviou à ministra Marta Temido.

A 30 de novembro, os deputados do CDS-PP Álvaro Castello-Branco, Pedro Mota Soares, Cecília Meireles e Isabel Galriça Neto também questionaram a ministra da Saúde sobre o que é que faltava para que fosse concluído o processo de transferência do terreno na rua de Justino Teixeira para a Câmara Municipal do Porto, de acordo com o definido no memorando de entendimento assinado em 2016.

As obras de construção representaram um investimento de cerca de 750 mil euros naquele edifício inacabado - entre as ruas Diogo de Noronha e D. Estêvão da Gama, no Bairro das Campinas -, agora dotado de zonas de consulta, tratamentos e saúde materno-infantil e respetivas estruturas de apoio.

Questionada hoje pela Lusa, a ARS-Norte, revelou ainda que a transferência do terreno em Justino Teixeira - dado como contrapartida à construção da US de Saúde de Ramalde - para "a esfera da Câmara Municipal do Porto está em fase de ultimação", no entanto, sublinha aquela entidade, ainda não se "pode comprometer com uma data exata".

ARS Norte, admite, contudo, que esta transferência "se venha a operacionalizar brevemente".

No dia 21 de maio, a Câmara do Porto aprovou um apoio de 21 mil euros/ano ao Desportivo de Portugal até à sua transferência definitiva para o terreno em Justino Teixeira.

A proposta foi aprovada por unanimidade na reunião do executivo municipal, onde PS e CDU se congratularam com a aprovação deste apoio que menoriza a situação do Clube Desportivo de Portugal.

À data, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira considerava que, relativamente ao terreno de Justino Teixeira, o assunto estava "inquinado", temendo que, dali a 30 anos, se estivesse "a fazer um novo acordo do Porto para resolver esta questão".

Exclusivos