Ministro da Cultura elogia "intensa carga poética" de ilustrações de Fátima Afonso

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, endereçou as suas felicitações à ilustradora Fátima Afonso, hoje distinguida com o Prémio Nacional de Ilustração, elogiando a "intensa carga poética" do seu trabalho.

"As imagens de Fátima Afonso manifestam uma intensa carga poética e valorizam de um modo muito especial a referida obra, ampliando os horizontes da sua leitura", afirmou o ministro da Cultura, num comunicado enviado à Lusa.

A ilustradora Fátima Afonso venceu a 21.ª edição do Prémio Nacional de Ilustração com o livro "Sonho com asas", anunciou hoje a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB).

Reunido hoje de manhã, o júri decidiu atribuir o prémio a Fátima Afonso pelo conjunto de ilustrações do livro "Sonho com asas", com texto de Teresa Marques, editado em 2016 pela Kalandraka.

As duas menções especiais foram atribuídas a Catarina Sobral, pela ilustração da obra "Tão, tão grande", com texto da própria, dada à estampa pela Orfeu Negro, e a Tiago Albuquerque e Nádia Albuquerque, pelo trabalho realizado em "Sou o lince ibérico", que tem texto de Maria João Freitas e foi editado pela Imprensa Nacional -- Casa da Moeda.

Relativamente à atribuição do prémio, o júri disse que "Sonho com asas" contém imagens de "enorme valor poético e carga metafórica".

Ao referir que o livro está "repleto de pormenores narrativos que convidam a uma leitura pausada e em profundidade", o júri sublinha ainda que a ilustradora mobiliza uma "paleta em tons pastel que viajam entre o ocre do sol e os azuis do céu e do mar".

"Fátima Afonso recorre a um conjunto de estratégias de composição gráfica que leva o leitor a tirar os sapatos e a ganhar asas para se elevar no universo dos sonhos", acrescenta o júri.

Nascida em Torres Novas em 1962, Fátima Afonso é licenciada em pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, é ilustradora e professora de Artes Visuais.

Exclusivos