Março é mês do teatro com entrada livre em Alfândega da Fé

Março é o mês do teatro em Alfândega da Fé, no distrito de Bragança, com espetáculos de entrada livre ao domingo, sendo a população local a protagonista de umas das peças, divulgou hoje o município.

A Câmara Municipal é a promotora do Festival de Teatro de Alfândega da Fé, que há 10 anos celebra esta arte com encenações de companhias da região e este ano preparou um cartaz com comédia e drama aos domingos à tarde na Casa da Cultura.

Nos dias 10, 17 e 24, o mês do teatro é celebrado no concelho transmontano com espetáculos a cargo das companhias Filandorra e Peripécia e do grupo amador de Alfândega da Fé, o TAFÉ, que junta atores amadores dos 08 aos 80 anos.

Segundo informação divulgada pela autarquia, no primeiro domingo, 10 de março, é apresentada a peça "Amor de Dom Perlimplim com Belisa em seu Jardim", uma obra de Federico Garcia Lorca, encenada pelo Grupo de Teatro Filandorra.

Esta tragicomédia retrata a história de um velho aristocrata desconhecedor do mundo das mulheres, Dom Perlimplim, que é levado a casar-se com a jovem e atraente Belisa.

Em 17 de março, sobe ao palco o grupo de teatro Peripécia, de Vila Real, com a peça "La Tortilla de mi Madre", um espetáculo para "degustar em minutos e para digerir pausadamente", que aborda questões como a solidão, a criação e o tempo que passa.

O último domingo, 24 de março, está reservado para a prata da casa, com o grupo TAFÉ a apresentar o drama "Leandro, Rei da Helíria", uma obra de Alice Vieira sobre amor e honestidade.

"Este grupo dos 08 ao 80 anos que a autarquia local tem vindo a apoiar desde a sua formação conta com cada vez mais entusiastas", refere o município.

Todos os espetáculos são de entrada livre.

Exclusivos