Mais de 700 cidadãos querem Arquivo de Lisboa nos terrenos da antiga Feira Popular

Mais de 700 cidadãos já assinaram uma petição pública que pede a construção de um edifício de raiz para o Arquivo Municipal de Lisboa nos terrenos da antiga Feira Popular, em Entrecampos.

Segundo uma informação divulgada hoje pela Comissão de Moradores do Bairro Azul, em Lisboa, a petição partiu de um grupo de residentes daquela zona e conta neste momento com 712 assinaturas.

"Instalado provisoriamente, há décadas, em edifícios sem condições, o Arquivo Municipal de Lisboa está atualmente disperso por quatro núcleos situados em Campolide, Arco do Cego, Alcântara e Arroios", criticam os moradores, pedindo que seja criado um edifício de raiz "que centralize o arquivo".

A petição lembra que a Operação Integrada de Entrecampos "é uma das maiores operações urbanísticas das últimas décadas em Lisboa" e que "são cerca de 25 hectares de terrenos camarários no centro da cidade".

Assim, os moradores do Bairro Azul consideram "que este será o momento ideal para construir, nesses terrenos, um edifício que centralize o arquivo, que acolha de forma digna funcionários e utentes, nacionais e estrangeiros, cujo número tem aumentado exponencialmente".

Os peticionários acreditam ainda que, "para além da desejada e indispensável segurança e dignificação do arquivo, a sua instalação neste local, junto ao edifício da Câmara Municipal de Lisboa, teria ainda como objetivo potenciar e consolidar uma nova centralidade turístico-cultural", acrescentando que, a concretizar-se, esta construção "será uma enorme mais-valia para a urbanização que agora se projeta para Lisboa".

Exclusivos