Juros da dívida de Portugal caem a dois, cinco e 10 anos

Lisboa, 24 abr 2019 (Lusa) -- Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a descer a dois, cinco e 10 anos em relação a terça-feira, alinhados com os da Grécia e Irlanda.

Cerca das 08:50 em Lisboa, os juros a 10 anos estavam a cair para 1,191%, contra 1,198% na terça-feira.

No prazo de cinco anos, os juros estavam a recuar para 0,146%, contra 0,147% na terça-feira.

No mesmo sentido, os juros a dois anos desciam para -0,348%, contra -0,346% na última sessão.

Os juros de Itália subiam a dois anos e desciam a cinco e dez anos, enquanto os de Espanha se mantinham no prazo mais curto, subiam a cinco anos e recuavam a dez anos.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 08:50:

2 anos...5 anos...10 anos

Portugal

24/04......-0,348....0,146......1,191

23/04......-0,346....0,147.....,1,198

Grécia

24/04.......n.disp...2,199......3,308

23/04.......n.disp...2,203......3,309

Irlanda

24/04.......n.disp..-0,145......0,554

23/04.......n.disp..-0,144......0,559

Itália

24/04.......0,578....1,573......2,665

23/04.......0,570....1,577......2,673

Espanha

24/04......-0,322....0,244......1,103

23/04......-0,322....0,062......1,113

Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.