Internacional cubano Ángel Dennis é o novo reforço do voleibol do Sporting

O Sporting anunciou hoje a contratação do internacional cubano Ángel Dennis, proveniente dos italianos do Lupi Santa Croce, para a sua equipa de voleibol, em comunicado divulgado no seu sítio oficial na Internet.

O oposto italo-cubano, de 40 anos, tem no currículo uma Liga Mundial, conquistada pelo país onde nasceu, em 1998, bem como um terceiro lugar no campeonato do mundo no mesmo ano.

Os 'leões', que vão voltar a ter voleibol como modalidade profissional 22 anos depois, destacam o atleta como "um dos maiores talentos cubanos".

Desde o anúncio, em 05 de junho, do regresso ao voleibol do Sporting, apresentando Miguel Maia como capitão de equipa e o primeiro reforço, foram já reveladas várias contratações, apesar de ainda não ter sido anunciado o treinador.

O clube já assegurou a contratação, entre outros, de Fabrício Silva, Hugo Ribeiro e João Simões (ex-Sporting de Espinho), João Fidalgo (ex-Académica São Mamede), Afonso Reis (ex-SC Caldas), Diogo Pereira (ex-VC Viana) e José Pedro Monteiro (ex-Fonte Bastardo), bem como o internacional venezuelano Iván Marquez.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Dos pobres também reza a história

Já era tempo de a humanidade começar a atuar sem ideias preconcebidas sobre como erradicar a pobreza. A atribuição do Prémio Nobel da Economia esta semana a Esther Duflo, ao seu marido Abhijit Vinaayak Banerjee e a Michael Kremer, pela sua abordagem para reduzir a pobreza global, parece indicar que estamos finalmente nesse caminho. Logo à partida, esta escolha reforça a noção de que a pobreza é mesmo um problema global e que deve ser assumido como tal. Em seguida, ilustra a validade do experimentalismo na abordagem que se quer cada vez mais científica às questões económico-sociais. Por último, pela análise que os laureados têm feito de questões específicas e precisas, temos a demonstração da importância das políticas económico-financeiras orientadas para as pessoas.