Wimbledon: Alemã Angelique Kerber na final depois de bater letã Jelena Ostapenko

A alemã Angelique Kerber, 10.ª do 'ranking' mundial de ténis, apurou-se hoje para a final do torneio de Wimbledon, terceiro Grand Slam do ano, ao bater a letã Jelena Ostapenko, 12.ª jogadora do mundo.

A única alemã no top-10 do 'ranking' feminino venceu Ostapenko, que na terça-feira se tornou a primeira letã a chegar às meias-finais de Wimbledon, em uma hora e nove minutos, pelos parciais de 6-3 e 6-3.

Na final, Kerber vai defrontar a vencedora do embate entre a sua compatriota Julia Goerges, 13.º do 'ranking', e a americana Serena Williams, 181.ª da hierarquia mundial e sete vezes campeã no Grand Slam londrino.

Esta é quarta final de um torneio Grand Slam para Kerber, depois de ter vencido o Open de Austrália, diante de Serena Williams, e o US Open em 2016, e ter sido finalista vencida em Wimbledon no mesmo ano, tendo perdido igualmentediante de Williams, antiga número um do 'ranking' mundial de ténis.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Monsanto

"Nunca pensei desistir." O jardineiro que derrubou a Monsanto

Não é um homem rico, como muitos pensam, porque ainda não recebeu a indemnização da Monsanto. Nem sabe se viverá o suficiente para assistir ao acórdão final do processo que travou contra a gigante agroquímica, dona da marca RoundUp. Ainda assim, sabe que já fez história. Na luta contra um cancro (linfoma não Hodgkin), diz que tem dores, altos e baixos, mas promete não desistir. Se houvesse cura, Dewayne Lee Johnson gostaria de criar uma fundação e dedicar-se mais à música e à arte.