Volta a Portugal: 8.ª etapa - Classificações

Classificações da 80.ª Volta a Portugal de bicicleta após a oitava etapa, que ligou hoje Barcelos e Braga, num total de 147,6 quilómetros:

- Classificação da etapa:

1. Vicente García de Mateos, Esp (Aviludo-Louletano), 3:40.44 horas

(média: 40,121 km/hora)

2. João Benta, Por (Rádio Popular-Boavista), m.t.

3. Jóni Brandão, Por (Sporting-Tavira), m.t.

4. Daniel Silva, Por (Rádio Popular-Boavista), m.t.

5. Edgar Pinto, Por (Vito-Feirense-Blackjack), m.t.

6. Raúl Alarcón, Esp (W52-FC Porto), m.t.

7. João Rodrigues, Por (W52-FC Porto), m.t.

8. Frederico Figueiredo, Por (Sporting-Tavira), m.t.

9. Ricardo Mestre, Por (W52-FC Porto), a 03 segundos

10. Krister Hagen, Nor (Coop), a 36

- Classificação geral:

1. Raúl Alarcón, Esp (W52-FC Porto), 36:26.54 horas

2. Jóni Brandão, Por (Sporting-Tavira), a 52 segundos

3. Vicente García de Mateos, Esp (Aviludo-Louletano), a 1.41 minutos

4. Edgar Pinto, Por (Vito-Feirense-Blackjack), a 1.58

5. João Benta, Por (Rádio Popular-Boavista), a 2.19

6. Frederico Figueiredo, Por (Sporting-Tavira), a 2.20

7. Xuban Errazkin, Esp (Vito-Feirense-Blackjack), a 3.52

8. Henrique Casimiro, Por (Efapel), a 4.19

9. Domingos Gonçalves, Por (Rádio Popular-Boavista), a 4.32

10. Alejandro Marque, Esp (Sporting-Tavira), a 4.46

- Classificação geral por equipas:

1. Sporting-Tavira, Por, 109:28.30 horas

2. W52-FC Porto, Por, a 2.13

3. Rádio Popular-Boavista, Por, a 4.05

- Classificação da juventude:

1. Xuban Errazkin, Esp (Vito-Feirense-Blackjack).

2. Oscar Rodríguez, Esp (Euskadi-Murias).

3. André Carvalho, Por (Liberty Seguros-Carglass).

- Classificação por pontos:

1. Vicente García de Mateos, Esp (Aviludo-Louletano), 114 pontos

2. Raúl Alarcón, Esp (W52-FC Porto), 74

3. Jóni Brandão, Por (Sporting-Tavira), 68

- Classificação montanha:

1. Jóni Brandão, Por (Sporting-Tavira), 44 pontos

2. Raúl Alarcón, Esp (W52-FC Porto), 43

3. Pierpaolo Ficara, Ita (Amore & Vita-Prodir), 33

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Francisco ​​​​​​​em Pequim?

1. A perseguição aos cristãos foi particularmente feroz durante a Revolução Cultural no tempo de Mao. Mas a situação está a mudar de modo rápido e surpreendente. Desde 1976, com a morte de Mao, as igrejas começaram a reabrir e há quem pense que a China poderá tornar-se mais rapidamente do que se julgava não só a primeira potência económica mundial mas também o país com maior número de cristãos. "Segundo os meus cálculos, a China está destinada a tornar-se muito rapidamente o maior país cristão do mundo", disse Fenggang Yang, professor na Universidade de Purdue (Indiana, Estados Unidos) e autor do livro Religion in China. Survival and Revival under Communist Rule (Religião na China. Sobrevivência e Renascimento sob o Regime Comunista). Isso "vai acontecer em menos de uma geração. Não há muitas pessoas preparadas para esta mudança assombrosa".