UGT/Açores realiza congresso sob o tema crescimento, emprego e justiça social

A central sindical UGT/Açores (União Geral dos Trabalhadores) vai realizar no próximo sábado o seu congresso regional, na cidade da Horta, subordinado ao tema crescimento, emprego e justiça social.

Numa nota informativa enviadas às redações, a estrutura regional da UGT adianta que, no encontro, irá contar com a presença de 86 congressistas e será discutida a atual situação política, económica, social e laboral nos Açores, bem como os desafios que se colocam, atualmente, aos sindicatos.

Uma das questões que os sindicalistas pretendem discutir neste encontro é a necessidade de um "novo modelo de crescimento económico", que seja gerador de "empregos perenes e sustentáveis", que ajude a fixar os jovens qualificados e evitar a sua saída dos Açores, assim como o combate ao "elevado desemprego" nas ilhas.

Para a UGT/Açores, é também preciso substituir os programas ocupacionais por políticas ativas de emprego, defender a negociação coletiva como forma de combater os salários baixos, e concluir o descongelamento das carreiras na função pública regional, assim como assegurar a contagem integral do tempo de serviço para efeitos de progressão na carreira dos professores, da PSP, da GNR e dos oficiais de justiça.

O III Congresso Regional da UGT/Açores elegerá também os novos órgãos sociais para o próximo mandato (2018/2022).

O líder da central sindical a nível nacional, Carlos Silva, estará presente no congresso da UGT/Açores.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.