Transporte marítimo de mercadorias entre Flores e Corvo, Açores, com novo contrato

O novo contrato de prestação do serviço de transporte marítimo regular de mercadorias entre as ilhas das Flores e do Corvo, nos Açores, entrou hoje em vigor, anunciou o Governo Regional.

Uma nota do executivo açoriano informa que o contrato para o transporte marítimo regular de mercadorias entre as Flores e o Corvo, no grupo ocidental, prevê a prestação de duas ligações semanais de ida e volta entre estas duas ilhas dos Açores durante todo o ano.

O novo contrato contempla a realização de viagens extraordinárias sempre que ocorram situações que exijam o reforço de transporte de bens essenciais à ilha do Corvo, a mais pequena dos Açores, nomeadamente produtos alimentares e de higiene, rações, gás e combustíveis.

"Com o transporte de mercadorias a efetuar pela embarcação "Lusitânia" será garantida a continuidade de um serviço que traduz a preocupação e a concretização dos objetivos do Governo dos Açores em assegurar a qualidade do serviço que é prestado à população corvina", refere ainda.

O Governo dos Açores, através do Fundo Regional de Coesão, que assegura o transporte regular de mercadorias entre as ilhas das Flores e do Corvo, adjudicou a 24 de fevereiro, na sequência de um concurso público, à empresa de Barcos do Pico, de Simas e Simas, Lda., o transporte marítimo referido, por um período de três anos, com a possibilidade de prorrogação por mais um ano, a contar a partir de hoje, pelo montante de um milhão de euros, tendo o contrato sido visado pela Secção Regional dos Açores do Tribunal de Contas.

O transporte marítimo para a mais pequena ilha do arquipélago, o Corvo, habitada por cerca de 400 habitantes, não se realiza em algumas ocasiões, devido às condições meteorológicas, o que já originou, no passado, escassez de bens.

Ler mais

Exclusivos