Toda a baixa do Funchal com rede 'wifi' gratuita - Câmara Municipal

Toda a baixa do Funchal passou a ter em funcionamento uma rede de internet sem fios ('wifi') gratuita, um investimento de 50 mil euros para tornar a "cidade mais inteligente", disse hoje o presidente da câmara.

Paulo Cafôfo e o seu vice-presidente, Miguel Silva Gouveia, deslocaram-se hoje ao Largo do Corpo Santo, na Zona Velha do Funchal, para assinalar a entrada em funcionamento desta rede, um projeto que foi cofinanciado pelo Turismo de Portugal.

O autarca salientou que esta iniciativa é "mais um exemplo da progressiva aposta do atual executivo numa cidade cada vez mais inteligente, que investe nas novas tecnologias de informação e comunicação e na modernização administrativa, como ferramentas determinantes para a melhoria da qualidade de vida e para o futuro da população".

De acordo com Paulo Cafôfo, na atualidade, "uma cidade económica e comercialmente dinâmica, cosmopolita e turística como o Funchal tem de ter ao dispor da população e de todos aqueles que" visitam a cidade "este tipo de ferramentas".

Este projeto representou uma "aposta tecnológica, na linha do extenso trabalho de modernização administrativa" desenvolvida os últimos anos.

Com a entrada em funcionamento desta rede, os utilizadores devem aceder ao 'Município do Funchal', de forma gratuita, podendo ter acesso aos três núcleos históricos do Funchal (Sé, São Pedro e Santa Maria Maior).

O principal município da Madeira também faculta a pesquisa "de restaurantes, pontos turísticos, reservas, compra 'online' de bilhetes para eventos culturais ou consulta de horários de funcionamento dos seus museus e monumentos emblemáticos, de modo a que aqueles que visitam o Funchal, e todos quantos queiram passear, organizem melhor os seus planos, capitalizando, desta forma, a Estratégia Municipal de Turismo".

Os utilizadores ao acederem à rede 'Município do Funchal' devem indicar o respetivo email e número de telemóvel, recebendo posteriormente uma mensagem com o código da conexão, "num processo bastante simples, sem quaisquer custos associados e que é utilizado um pouco por toda a Europa", informou a autarquia.

Esta conexão pode ficar, sem necessidade de nenhum novo registo, durante um período de sete dias, não tendo qualquer limitação para a quantidade de novos registos que qualquer utilizador pretenda fazer.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.