Taça de Portugal: Evaldo garante que Sporting não sentirá ausência de Ristovski e Borja

Lisboa, 23 mai 2019 (Lusa) - O lateral esquerdo Evaldo garantiu hoje à Lusa que o Sporting não vai sentir a ausência dos castigados Ristovski e Borja na final da Taça de Portugal, no sábado, frente ao FC Porto.

O antigo jogador dos 'dragões' e dos 'leões' sublinhou que o clube de Alvalade tem no plantel "jogadores de qualidade" que vão "suprir essas ausências" e deixou elogios aos defesas laterais que estão à disposição de Marcel Keizer para o embate do Jamor.

"O Bruno Gaspar é muito bom e há ainda o Jefferson e o próprio Acuña, que é um extremo, mas tem cumprido várias vezes na defesa", lembrou o jogador, que, aos 37 anos, renovou esta semana o seu vínculo com o Cova da Piedade, da II Liga portuguesa de futebol.

Desta forma, Evaldo acredita que "não será por aí" que o FC Porto poderá ganhar vantagem sobre o Sporting num jogo que prevê "equilibrado" entre "duas grandes equipas", tal como demonstraram ser no embate de sábado, a contar para a última jornada da I Liga, ganho pelo FC Porto, por 2-1.

"Vi um Sporting que, mesmo em inferioridade numérica, conseguiu chegar ao golo e um FC Porto muito forte a tentar dar a volta, o que não foi fácil devido à grande exibição do Renan Ribeiro e de toda a defesa leonina", analisou o lateral esquerdo, que vai estar nas bancadas do Estádio Nacional "a torcer pelo futebol" com os seus três filhos.

Evaldo, que alinhou no FC Porto em 2003/04 e no Sporting entre 2010 e 2012, não conta com qualquer Taça de Portugal no seu palmarés, apesar de ambos os emblemas terem alcançado a final da competição aquando da sua passagem.

Em 2003/04, o lateral esquerdo entrou ao intervalo do triunfo do FC Porto sobre o Vilafranquense, por 4-0, a contar para os oitavos de final, mas não integrou as escolhas de José Mourinho na derrota (1-2) com o Benfica na final da competição.

Em 2011/12 esteve presente em todos os jogos do Sporting até à final, sendo utilizado nas terceira e quarta eliminatórias, assim como nas meias finais, mas não fez parte das escolhas de Ricardo Sá Pinto para a final que os 'leões' perderam para a Académica por 1-0.

Ler mais

Exclusivos

Premium

adoção

Técnicos e juízes receiam ataques pelas suas decisões

É procurador no Tribunal de Cascais há 25 anos. Escolheu sempre a área de família e menores. Hoje ainda se choca com o facto de ser uma das áreas da sociedade em que não se investe muito, quer em meios quer em estratégia. Por isso, defende que ainda há situações em que o Estado deveria intervir, outras que deveriam mudar. Tudo pelo superior interesse da criança.