'Startup' Fixando permite ter à mão profissionais de mais de mil serviços

A Fixando é uma recente 'startup' lançada por Miguel Mascarenhas que permite a empresas e consumidores contratar serviços locais e ter rapidamente à mão eletricistas, fotógrafos de casamentos ou contabilistas, entre as 1.200 categorias disponíveis.

Lançada em janeiro deste ano, a Fixando assume-se como plataforma aceleradora de negócios de microempresas, já que é "uma ferramenta privilegiada para a angariação de clientes e aumento do volume de negócios" para profissionais, pequenas empresas e 'freelancers'.

Por outro lado, a empresa permite a particulares encontrar profissionais de serviços tão diversos, como um eletricista, um profissional de remodelações, um serviço de 'catering', um fotógrafo ou um contabilista, entre as mais de 1.200 categorias disponíveis.

"É quase uma inversão do que eram as Páginas Amarelas de antigamente, onde as pessoas demoravam uns minutos a encontrar profissionais e depois, por vezes muito tempo, a tentar contactá-los, coisa que nem sempre chegavam a conseguir. Com a Fixando é o contrário, a pessoa coloca o seu pedido no 'site', como uma palavra-chave, por exemplo 'pintor', e a partir daí os profissionais enviam os seus orçamentos", explicou Miguel Mascarenhas, fundador da 'startup' (empresa com rápido potencial de crescimento).

Miguel Mascarenhas, cofundador da Fixando e que foi também fundador do conhecido portal de classificados de automóveis Standvirtual, explicou o modo de funcionamento.

O cliente envia o pedido, tendo para tal de preencher apenas um rápido formulário no 'site' www.fixando.pt, e a equipa da Fixando divulga-o junto dos profissionais registados. Os primeiros cinco orçamentos recebidos são enviados em 48 horas aos clientes, que, desta forma, poderão comparar e selecionar como pretenderem.

"Todas as nossas funcionalidades e processos internos de trabalho são desenvolvidos e melhorados de acordo com as informações e 'feedback' dos nossos clientes. A aceitação e recetividade à plataforma tem sido muito boa nestes primeiros meses, trata-se de um modelo de negócio que funciona e traz mais-valias tanto para o cliente final como para o profissional", refere Miguel Mascarenhas.

Com o 'slogan' "os melhores profissionais aos melhores preços", a plataforma está 100% operacional em Portugal, onde conta com mais de 10 mil clientes, e já se internacionalizou para a Alemanha. Até ao final do ano, conta adicionar novas geografias, que Miguel Mascarenhas não desvenda para já, dizendo apenas que serão na Europa.

A Fixando sublinha que a sua plataforma de tecnologias de informação "é escalável e flexível" e "capaz de ser lançada em qualquer país numa questão de dias, fator essencial no que se refere à expansão geográfica da marca".

A 'startup' conta com 300 mil visitas ao 'site', com 40% de utilizadores recorrentes.

Em 2017, a empresa quer consolidar uma posição de referência no mercado português e alemão e frisa que o recrutamento de talentos "será fundamental para alcançar esse objetivo".

As categorias mais requisitadas são as de Certificação Energética, Fotógrafo de Casamento, Mudança Local, Catering de Casamentos, Remodelações e Construção e 'Personal Training'.

Na escolha do nome Fixando esteve a palavra em inglês 'fix', que quer dizer 'reparar', e o facto da expressão soar bem a nível internacional, contou Miguel Mascarenhas, à Lusa.

Miguel Mascarenhas foi o fundador da FixeAds, grupo especializado na criação de plataformas 'online' de classificados e comércio eletrónico e que detém os portais OLX, Standvirtual, Imovirtual, Coisas e Faturavirtual.

Ler mais

Exclusivos