Sindicato da PSP critica saída de efetivos de Cascais, Oeiras e Sintra para 112

A PSP transferiu 11 elementos das divisões de Cascais, Oeiras e Sintra para "suprimirem falhas no Centro de Operações Sul (COSUL-112), situação que o Sindicato dos Profissionais da Polícia considera lamentável.

Num comunicado enviado hoje à imprensa, o SPP/PSP diz que a transferência dos efetivos foi realizada "contra a sua vontade" e que demonstra "a gritante falta de efetivos em todos os serviços" da polícia.

"A situação que se vive agora no 112 assume proporções de especial gravidade, uma vez que se trata de um serviço de urgência permanente e que deve estar sempre dotado do efetivo previsto, quer através de concursos internos, quer com recurso a polícias voluntários", considera o sindicato.

Segundo a estrutura sindical, a transferência destes 11 elementos "deixou as áreas de Oeiras, Sintra e Cascais mais desprotegidas", defendendo, mais uma vez, a abertura de um concurso de admissão de 800 novos agentes.

Falhas no serviço de emergência 112, nomeadamente no tempo de atendimento, foi alvo de várias notícias nos últimos dias com a PSP a negar quaisquer constrangimentos.

Em comunicado, a PSP garante que "não existe qualquer situação de caos no funcionamento do número de emergência 112, nem no seu atendimento" e que "não tem registo de demoras no atendimento das chamadas, nem chamadas sem resposta".

"Não obstante o número de operadores inicialmente previsto não estar ainda completo, a gestão dos mesmos, face ao volume de chamadas normalmente verificadas em cada turno, tem sido adequada, contando sempre com a disponibilidade e profissionalismo dos operadores da PSP e GNR que prestam serviço nos centros operacionais 112", garante a direção nacional da PSP.

No entanto, adianta a polícia, e apesar de se estarem previstos novos processos de recrutamento a curto prazo, o COSUL foi já reforçado com 3 operadores da GNR e a PSP está a desenvolver diligências com vista a um reforço temporário de operadores, até que esteja concluído o procedimento de recrutamento e seleção de novos operadores.

O número de emergência 112, é um numero de atendimento de chamadas para situações de emergência, as quais, após a sua identificação, são remetidas para a ANPC, ou para o INEM, PSP, GNR ou ANM.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.