Rui Massena integra compilação de música contemporânea da Deutsche Grammophon

O compositor e maestro português Rui Massena integra uma compilação dedicada à nova música contemporânea que a editora Deutsche Grammophon lança esta semana.

Intitulada "Expo 1", a dupla coletânea reúne 29 composições de autores como Jóhann Jóhannsson, Max Richter, Hans-Joachim Roedelius, Arnold Kasar e ainda Chilly Gonzales num projeto com Jarvis Cocker, dos Pulp.

Rui Massena integra a compilação com o tema "Valsa", retirado do álbum "Ensemble", de 2016, gravado com a Orquestra Sinfónica Nacional da República Checa.

Philip Glass, Ólafur Arnalds e John Cage também integram a coletânea da Deutsche Grammophon.

Nascido em 1972 em Vila Nova de Gaia, Rui Massena tem dois álbuns editados: "Solo", de 2015, e "Ensemble", de 2016.

O maestro e compositor, que foi um dos programadores culturais de Guimarães 2012 -- Capital Europeia da Cultura, assumiu durante 12 anos a direção artística da Orquestra Clássica da Madeira.

Foi o primeiro maestro português a dirigir no Carnegie Hall, em Nova Iorque, tendo regido o New England Symphonic Ensemble.

Rui Massena foi ainda maestro convidado da Orquestra Sinfónica de Roma, durante as temporadas 2009/2011.

Exclusivos

Premium

Betinho

"NBA? Havia campos que tinham baldes para os jogadores vomitarem"

Nasceu em Cabo Verde (a 2 de maio de 1985), país que deixou aos 16 anos para jogar basquetebol no Barreirense. O talento levou-o até bem perto da NBA, mas foi em Espanha, Andorra e Itália que fez carreira antes de regressar ao Benfica para "festejar no fim". Internacional português desde os Sub-20, disse adeus há seleção há apenas uns meses, para se concentrar na carreira. Tem 34 anos e quer jogar mais três ou quatro ao mais alto nível.