PS congratula-se com taxa de desemprego mais baixa em 18 anos

A deputada socialista Idália Serrão congratulou-se hoje com a taxa de desemprego mais baixa em 16 anos, salientando também o recuo do desemprego jovem em Portugal, analisando dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

"Há uma melhoria do mercado de trabalho, com a descida da taxa de desemprego e a subida do número de portugueses empregados, efetivamente há uma subida do número de empregos criados desde o início da legislatura", afirmou à Lusa.

A taxa de desemprego desceu para 6,8% em junho, quer em termos homólogos quer em cadeia, segundo o INE, que adiantou que "a taxa de desemprego de junho de 2018 se situou em 6,8%, menos 0,2 pontos percentuais que no mês anterior, menos 0,7 pontos percentuais em relação a três meses antes e menos 2,3 pontos percentuais que no mesmo mês de 2017".

"Constatamos que a taxa de desemprego, que se situa nos 6,8%, apresenta o valor mais baixo dos últimos 16 anos, está ao nível de setembro de 2002, mas também a taxa de emprego apresenta o valor mais alto dos últimos 16 anos. Desde o início da legislatura, a criação líquida de emprego foi de mais de 321.700 postos de trabalho", afirmou a parlamentar do PS.

Para a deputada socialista, "há uma descida sustentada do emprego jovem porque tanto a taxa de emprego como o número de jovens empregados apresenta o valor mais alto desde 2011, por isso é sustentado, mas estes dados definitivos de junho de 2018, vêm demonstrar que, desde junho de 2004, portanto pela primeira vez em 14 anos, a taxa de desemprego jovem é a mais baixa, ficando abaixo daquela barreira muito importante dos 20%."

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.