Proposta da Occidental sobre a Anadarko marca entrada no gás natural - consultora

Houston, Estados Unidos da América, 24 abr 2019 (Lusa) - A consultora Wood Mackenzie considerou hoje que a proposta feita pela Occidental Petroleum sobre a Anadarko marca a entrada desta petrolífera na exploração ultraprofunda no Golfo do México e no gás natural liquefeito (LNG).

"O acordo mostra que a diversidade ainda é valorizada pelas companhias independentes norte-americanas, e marcaria a entrada da Occidental no mercado do gás natural liquefeito e no Golfo do México", disse a analista Zoe Sutherland, da consultora especializada em energia, numa nota aos clientes, a que a Lusa teve acesso.

A Occidental Petroleum anunciou hoje uma oferta superior à da Chevron para adquirir a petrolífera Anadarko, que está a liderar um dos maiores investimentos de gás natural em Moçambique.

"As elevadas capacidades de recuperação de petróleo da Occidental podem trazer valor face ao conjunto alargado de possibilidades" que a Anadarko tem em vários pontos do globo, como em Moçambique, onde lidera o consórcio de exploração de gás natural.

Além disto, concluiu a analista na nota enviada aos clientes, a empresa "tem um histórico de operar em áreas de alto risco político", por isso "é menos provável que desinvista no Gana e na Argélia, onde a Anadarko tem projetos".

A oferta da Ocidental surge menos de duas semanas depois de a Chevron, uma das maiores petrolíferas do mundo, ter anunciado no dia 12 de abril que chegou a acordo para comprar a Anadarko por cerca de 33 mil milhões de dólares (30 mil milhões de euros).

Segundo as contas da agência financeira Bloomberg, a proposta da Oxy ascende a 38 mil milhões de dólares (34 mil milhões de euros).

No entanto, a Bloomberg nota que a Occidental tem uma estrutura financeira mais reduzida que a Chevron, pelo que "não é imediatamente óbvio como financiaria a gigantesca unidade de gás natural liquefeito da Anadarko que está a ser desenvolvida em Moçambique".

A empresa pensa de outra maneira ao fazer a proposta.

"A Occidental acredita que a sua proposta é superior financeira e estrategicamente para os acionistas da Anadarko, criando um líder global em energia com escala e diversificação geográfica para impulsionar o crescimento e entregar valor atraente e retorno aos acionistas de ambas as empresas", anunciou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

adoção

Técnicos e juízes receiam ataques pelas suas decisões

É procurador no Tribunal de Cascais há 25 anos. Escolheu sempre a área de família e menores. Hoje ainda se choca com o facto de ser uma das áreas da sociedade em que não se investe muito, quer em meios quer em estratégia. Por isso, defende que ainda há situações em que o Estado deveria intervir, outras que deveriam mudar. Tudo pelo superior interesse da criança.