Prisão preventiva para dois homens por furto qualificado em Évora

O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Évora determinou a prisão preventiva de dois homens, de 31 e 33 anos, indiciados pela prática de dois crimes de furto qualificado, na cidade alentejana, foi hoje divulgado.

A medida de coação mais gravosa foi aplicada, na quarta-feira, após primeiro interrogatório judicial dos dois arguidos, divulgou hoje o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora na sua página de Internet.

Segundo o DIAP de Évora, os dois homens são suspeitos de terem furtado do interior de dois automóveis "bens e valores num total que ascende a mais de 3.500 euros", utilizando o método de arrombamento.

De acordo o DIAP, os factos ocorreram na terça-feira de manhã, na via pública, em Évora, tendo os arguidos sido detidos, em flagrante delito, pela PSP.

No comunicado, pode ler-se que o juiz decidiu aplicar aos arguidos a medida de coação de prisão preventiva por considerar que se verificam "perigos de continuação da atividade criminosa, de perturbação da ordem e tranquilidade públicas e de fuga".

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.