Presidente da Venezuela viaja para a China à procura de novos acordos económicos

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, viajou hoje para a China numa visita de Estado e anunciou que este encontro vai melhorar a relação entre os dois países e permitir avançar com novos acordos económicos, comerciais, energéticos e financeiros.

"Estou de partida para a República Popular da China, para uma visita de Estado muito necessária, muito oportuna e cheia de grandes expectativas, muito positiva para a Venezuela, para melhorar a relação" entre os dois países, disse Nicolás Maduro, a uma cadeia de rádio e televisão.

Apesar de não ter especificado quantos dias permanecerá naquele país asiático, o chefe de Estado venezuelano comentou que a viagem vai servir para "avançar nos novos acordos de cooperação estratégica no campo económico, comercial, energético, financeiro, tecnológico e comunicacional".

Nicolás Maduro assegurou ainda que a Venezuela e a China mantêm "extraordinárias relações políticas, culturais e diplomáticas", que se "aprofundarão".

"Hoje, estamos em condições melhores, foi ativado o programa de recuperação económica, crescimento e prosperidade", disse, referindo-se ao pacote de medidas económicas que o seu governo lançou há pouco mais de três semanas e que inclui aumentos salariais, controlo dos preços dos alimentos e aumento de impostos.

"Vou e venho, vou com grandes expectativas e vemo-nos dentro de alguns dias com grandes ganhos", garantiu o Presidente da Venezuela.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Tempo de fugir de casa para regressar à terra

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.