PJ/Porto detém suspeito de pedofilia com antecedentes criminais de abuso sexual

Um homem de 44 anos com antecedentes criminais de abuso sexual a menores ficou em prisão preventiva por suspeita de novos crimes sexuais com menores de 14 anos, recorrendo a redes sociais na Internet, anunciou hoje a Polícia Judiciária.

Em comunicado da imprensa, a Polícia Judiciária explicou que o suspeito contactava com meninas menores, todas com idades inferiores a 14 anos, através das redes sociais, enviava-lhes e pedia-lhes fotografias e vídeos pornográficos e depois aliciava as menores para "encontros com vista à prática de atos sexuais".

"Os factos criminosos eram praticados numa primeira fase com recurso à Internet e redes sociais, a partir dos domicílios do suspeito, em Rio Tinto e em Matosinhos, usando para o efeito perfis falsos e ocultando a sua verdadeira idade, efetuando posteriormente contactos pessoais com as vítimas", refere o comunicado.

Fonte da Diretoria do Norte da Polícia Judiciária disse à Lusa que o suspeito detido era angariador de clientes para operadoras de telecomunicações e depois de ter sido "presente a tribunal na passada terça-feira ficou em prisão preventiva".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Foi Centeno quem fez descer os juros?

Há dias a agência de notação Standard & Poor's (S&P) subiu o rating de Portugal, levando os juros sobre a dívida pública para os níveis mais baixos de sempre. No mesmo dia, o ministro das Finanças realçava o impacto que as melhorias do rating da República têm vindo a ter nas contas públicas nacionais. A reacção rápida de Centeno teve o propósito óbvio de associar a subida do rating e a descida dos juros às opções de finanças públicas do seu governo. Será justo fazê-lo?