PJ da Guiné-Bissau apreende medicamentos falsificados em Bissau e Gabu

A Polícia Judiciária da Guiné-Bissau apreendeu no âmbito da operação "Morte Lenta" centenas de medicamentos falsificados em Bissau e Gabu, no leste do país, disse hoje fonte daquela força policial.

Segundo o diretor nacional da PJ, Bacar Biai, na semana passada, em Bissau, foram apreendidas 500 caixas de medicamentos e em Gabu 46.

No âmbito da operação, foi detido um dos proprietários dos medicamentos por tentado subornar os elementos da PJ com dinheiro.

Os medicamentos foram apreendidos porque as pessoas que os estavam a comercializar não tinham as faturas da sua compra, nem os certificados de qualidade, explicou a mesma fonte.

Os medicamentos são provenientes da Guiné-Conacri e entraram no país por terra, acrescentou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.