Petrobras anuncia produção de petróleo em nova plataforma no litoral do Brasil

A Petrobras anunciou hoje o início da produção, no litoral do Brasil, de uma nova plataforma com capacidade para processar até 150 mil de barris de petróleo por dia e comprimir até 6 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

Em um comunicado, a petrolífera estatal brasileira informa que a plataforma P-76, localizada na área do pré-sal - zona marítima onde estão as maiores reservas de petróleo do país - iniciou hoje a atividade, na região do campo de Búzios, no litoral do Rio de Janeiro. Esta é a segunda plataforma da empresa a entrar em operação em 2019, de um total de quatro planeadas para este ano.

"A plataforma, do tipo FPSO (unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás), está localizada a aproximadamente 180 quilómetros da costa do estado do Rio de Janeiro, em profundidade de água de 2.030 metros", lê-se no comunicado da Petrobras.

"O projeto prevê a interligação ao FPSO de dez poços produtores e sete poços injetores. O escoamento da produção de petróleo será feito por navios, enquanto a produção de gás será escoada pelas rotas de gasodutos do pré-sal", acrescentou.

O campo de Búzios foi descoberto em 2010 e iniciou produção em abril de 2018. Ainda este ano, está prevista a entrada em operação de mais uma plataforma da Petrobras em Búzios, a P-77.

O Brasil atingiu em 2018 a marca de 1,5 milhão de barris de petróleo produzidos no pré-sal por dia, ao fim de 10 anos de exploração.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Operação Marquês

Granadeiro chama 5.º mais rico do mundo para o defender

O quinto homem mais rico do mundo, o mexicano Carlos Slim Helú, é uma das 15 testemunhas que Henrique Granadeiro nomeou para serem ouvidas na fase de instrução do processo Marquês. Começa hoje a defesa do antigo líder da Portugal Telecom, que é acusado de ter recebido 24 milhões de euros do GES para beneficiar o grupo em vários negócios.