Pelo menos 20 mortos em incêndio de oleoduto no México

Pelo menos 20 pessoas morreram e 54 ficaram feridas na sequência de um incêndio de grandes dimensões num oleoduto no centro do México, anunciaram na sexta-feira as autoridades mexicanas.

"Disseram-me que 20 pessoas morreram queimadas e 54 ficaram feridas com queimaduras. Os feridos foram transferidos e estão a ser tratados agora mesmo", disse o governador do estado mexicano de Hidalgo, Omar Fayad, em declarações à televisão local.

De acordo com a agência Associated Press, o oleoduto terá explodido horas depois de um grupo ter invadido o local, numa pequena vila do estado mexicano de Hidalgo, a 100 quilómetros da capital, e perfurado ilegalmente uma torneira.

O Presidente mexicano, Andres Manuel Lopez Obrador, declarou uma ofensiva contra o roubo de combustível e convocou todos os setores do Governo para prestar assistência às vítimas.

FST

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

O Banco de Portugal está preso a uma história que tem de reconhecer para mudar

Tem custado ao Banco de Portugal adaptar-se ao quadro institucional decorrente da criação do euro. A melhor prova disso é a fraca capacidade de intervir no ordenamento do sistema bancário nacional. As necessárias decisões acontecem quase sempre tarde, de forma pouco consistente e com escasso escrutínio público. Como se pode alterar esta situação, dentro dos limites impostos pelas regras da zona euro, em que os bancos centrais nacionais respondem sobretudo ao BCE? A resposta é difícil, mas ajuda compreender e reconhecer melhor o problema.