Paris Saint-Germain goleia Montpellier e soma 15 pontos de vantagem

O Paris Saint-Germain goleou hoje por 5-1 na receção ao Montpellier, que ficou sem o defesa central Pedro Mendes devido a lesão, e soma 15 pontos de vantagem na Liga francesa de futebol, com menos um jogo disputado.

No Parque dos Príncipes, num encontro em atraso da 17.ª jornada, os parisienses, sem os lesionados Neymar e Cavani, foram os primeiros a marcar, pelo defesa central Kurzawa, aos 13 minutos, antes de Pedro Mendes ser substituído com queixas num joelho, aos 19.

Mollet empatou para a formação do sul de França, aos 31, mas, ainda antes do intervalo, o argentino Angel Di María recolocou os campeões gauleses em vantagem, aos 45+1.

Na segunda parte, Nkunku, aos 73, o brasileiro Hilton, na própria baliza, aos 78, e Mbappé, aos 79, avolumaram o resultado, no 13.º triunfo caseiro em 13 jogos para o campeonato, deixando o Paris Saint-Germain no topo da classificação, com 65 pontos, em 24 jogos, mais 15 pontos do que o Lille, que já disputou 25. O Montpellier segue no sexto posto, com 38.

Noutro embate para acerto de calendário, da 23.ª ronda, o Bordéus, 13.º com 32, não foi além de um empate 0-0 na receção ao lanterna-vermelha Guingamp, que alinhou a tempo inteiro com o português Pedro Rebocho.

Exclusivos

Premium

Crónica de Televisão

Os índices dos níveis da cadência da normalidade

À medida que o primeiro dia da crise energética se aproximava, várias dúvidas assaltavam o espírito de todos os portugueses. Os canais de notícias continuariam a ter meios para fazer directos em estações de serviço semidesertas? Os circuitos de distribuição de vox pop seriam afectados? A língua portuguesa resistiria ao ataque concertado de dezenas de repórteres exaustos - a misturar metáforas, mutilar lugares-comuns ou a começar cada frase com a palavra "efectivamente"?

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O voluntariado

A voracidade das transformações que as sociedades têm sofrido nos últimos anos exigiu ao legislador que as fosse acompanhando por via de várias alterações profundas à respetiva legislação. Mas há áreas e matérias em que o legislador não o fez e o respetivo enquadramento legal está manifestamente desfasado da realidade atual. Uma dessas áreas é a do voluntariado. A lei publicada em 1998 é a mesma ao longo destes 20 anos, estando assim obsoleta perante a realidade atual.