Organização timorense alerta para incerteza sobre liderança das Forças de Defesa

Uma organização não-governamental (ONG) timorense alertou hoje para a situação de "incerteza legal" sobre o mandato do comandante das Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL), que terminou formalmente no passado dia 06 de outubro. Em comunicado, a ONG Fundação Mahein, que acompanha em proximidade o setor da defesa e segurança em Timor-Leste, considerou que "o Governo e o Presidente timorense [Francisco Guterres Lu-Olo] continuam sem resolver a ambiguidade" da situação de Lere Anan Timur. "Já se passaram mais de três meses durante os quais o posto do chefe de Estado-Maior General das F-FDTL continuou em incerteza jurídica", de acordo com o comunicado.

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.