Óbito/Kofi Annan: Embaixador na Nigéria representa Portugal no funeral

Portugal será representado pelo embaixador em Abuja, Nigéria, no funeral de Estado do antigo secretário-geral das Nações Unidas Kofi Annan, que se realiza na quinta-feira no Gana, disse à Lusa fonte oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

O diplomata português António Pedro Rodrigues da Silva, embaixador em Abuja, é igualmente acreditado em Acra, capital do Gana.

As exéquias fúnebres começaram na terça-feira, com a câmara ardente instalada no Centro Internacional de Conferências de Acra, e continuaram hoje com a presença de personalidades, líderes tradicionais e diplomatas.

As autoridades, que declararam três dias de luto nacional, disseram ter organizado o funeral da forma mais simples possível, de acordo com os desejos do antigo secretário-geral da ONU, falecido no dia 18 de agosto, aos 80 anos.

Entre as personalidades que deverão estar presentes no funeral estão o atual secretário-geral da ONU, António Guterres, assim como presidentes de países africanos como o Zimbabué, Costa do Marfim, Libéria, Namíbia e Níger.

O vice-presidente de Angola, Bornito de Sousa, representa o chefe de Estado angolano na cerimónia.

O ex-Presidente timorense e Prémio Nobel da Paz, José Ramos-Horta, vai representar Timor-Leste.

Kofi Annan foi o primeiro africano subsaariano a assumir o cargo de secretário-geral da ONU e esteve à frente das Nações Unidas num dos períodos mais turbulentos da organização, tendo cumprido dois mandatos como secretário-geral da ONU, de 01 de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2006.

O também prémio Nobel da Paz (2001) ficou ligado à história de Timor-Leste: poucos minutos antes das 00:00 de 20 de maio de 2002, entregou formalmente Timor-Leste aos timorenses, numa cerimónia que marcou a restauração da independência do país.

Liderou a organização durante o conturbado período da Guerra no Iraque (2003-2011), antes de ver o seu registo manchado por acusações de corrupção no caso "petróleo por comida" para o Iraque, tendo sido posteriormente ilibado.

Kofi Atta Annan nasceu em 08 de abril de 1938, numa família de elite em Kumasi, Gana, filho de um governador provincial e neto de dois chefes tribais.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).