Mundial2019: Estados Unidos garantem mais uma final, após vencerem Inglaterra

Lyon, França, 02 jul 2019 (Lusa) -- Os Estados Unidos, campeões em título, venceram hoje por 2-1 a Inglaterra e apuraram-se, pela quinta vez na história, para a final de um Campeonato do Mundo de futebol feminino, cuja presente edição decorre em França.

Em Lyon, Christen Press adiantou as norte-americanas, aos 10 minutos, correspondendo da melhor forma a um cruzamento de Kelley O'Hara na direita, mas as inglesas empataram aos 19, com Ellen White a esquivar-se entre as centrais adversárias e a marcar o sexto golo na prova.

Contudo, os Estados Unidos voltaram a tirar partido do jogo 'exterior' e, na sequência de mais um cruzamento para a área, a 'capitã' Alex Morgan recolocou as campeãs mundiais em vantagem e também ela marcou o sexto tento no Mundial2019.

As inglesas procuraram responder e, em duas situações, quase chegaram ao empate, sendo que, na primeira, Keira Walsh viu a guarda-redes Alyssa Naeher 'voar' para a defesa do jogo.

Depois de ter visto ser-lhe anulado um golo no segundo tempo, por fora de jogo, Ellen White foi derrubada dentro da área, levando a árbitra a apontar para a marca de penálti após consultar as imagens. Contudo, Stephanie Houghton permitiu a defesa de Naeher e falhou a igualdade.

A expulsão de Millie Bright, a quatro minutos do final, praticamente acabou com as esperanças da Inglaterra, que, assim, vai disputar o encontro dos terceiro e quarto lugares.

Já os Estados Unidos, recordistas de troféus (três) e detentores do título conquistado em 2015, apuraram-se pela quinta vez para a final da competição, a terceira seguida.

Na quarta-feira, Holanda e Suécia disputam a outra meia-final, a partir das 20:00 (hora de Lisboa), também em Lyon.

A final do Mundial2019 está agendada para domingo, em Lyon, enquanto o encontro que define os terceiro e quarto lugares joga-se na véspera, em Nice.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.