Movimento Iniciativa Liberal vai entregar assinaturas para se constituir como partido

O movimento Iniciativa Liberal, nascido após as últimas eleições legislativas, em 2015, entrega na próxima semana no Tribunal Constitucional (TC) as assinaturas requeridas para ser formalizado enquanto partido, revelou à agência Lusa um dos seus dinamizadores.

O movimento está ainda a analisar e "validar com calma" as mais de dez mil assinaturas recebidas para formalizar a Iniciativa Liberal como partido.

Contudo, durante a próxima semana, antes de uma conferência sobre a Europa que irá decorrer no dia 16 de setembro, em Lisboa, as mesmas serão entregues no TC, disse Rodrigo Saraiva, um dos promotores da Iniciativa Liberal.

O movimento organiza a conferência "The Future of European Democracy Summit - Innovation for a free and fairer society" que irá contar com o apoio do Grupo Europeu dos Partidos Liberais (ALDE), e este "relacionamento europeu" é uma das prioridades da Iniciativa Liberal, segundo Rodrigo Saraiva.

"Relativamente a eleições o nosso calendário é começar em 2019", ano de europeias e legislativas, revelou ainda.

De todo o modo, no congresso do ALDE, em dezembro, o movimento gostaria já de marcar presença como partido político, adiantou.

No que refere ao posicionamento político da Iniciativa Liberal, a ideia passa por ultrapassar a "visão clássica de esquerda e direita", até porque, defendeu Rodrigo Saraiva, "hoje o que divide a sociedade é mais quem acredita numa sociedade global e cooperante e quem quer voltar a fechar fronteiras".

"E não temos dúvidas que a criação de muros, físicos ou virtuais, não faz sentido. Somos portugueses, mas também europeus. E cidadãos do mundo. E atuaremos sempre na convergência dos pilares político, social e económico. Liberais sempre nestes três pilares", declarou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

O Mourinho dos Mourinhos

"Neste país todos querem ser Camões mas ninguém quer ser zarolho", a frase é do Raul Solnado e vem a propósito do despedimento de José Mourinho. Durante os anos de glória todos queriam ser o Mourinho de qualquer coisa, numa busca rápida encontro o "Mourinho da dança", o "Mourinho da política", o "Mourinho da ciência" e até o "Mourinho do curling". Os líderes queriam ter a sua assertividade, os homens a sexyness grisalha e muitas mulheres queriam ter o Mourinho mesmo.