Ministro do Planeamento destaca investimento estrangeiro na aeronáutica

Vila Franca de Xira, Lisboa, 15 mai 2019 -- O ministro do Planeamento, Nelson de Souza, salientou hoje a importância do investimento estrangeiro em Portugal, realçando a parceria da Embraer com a OGMA - Indústria Aeronáutica de Portugal, que tem mantido o setor competitivo internacionalmente.

"Viemos conhecer as realidades que importam dar a conhecer aos portugueses como exemplo daquilo que o bom investimento estrangeiro pode trazer e traz, e tem trazido, para enriquecer e para que Portugal possa ser mais competitivo do ponto de vista da sua inserção nesta senda internacional", referiu Nelson de Souza, numa visita às instalações da OGMA, em Alverca do Ribatejo.

Em declarações à agência Lusa, o governante reconheceu que, apesar de haver dificuldades em ter acesso a fundos comunitários, a articulação com a fabricante brasileira de aeronaves Embraer tem possibilitado a Portugal mais competitividade internacional no setor.

O ministro do Planeamento admitiu também que a qualidade e credibilidade da produção têm sido reconhecidas por clientes da indústria aeronáutica, mesmo com esforços financeiros muito grandes da OGMA.

"Portugal conseguiu construir aqui uma parceria que consegue manter uma atividade fortemente competitiva ao nível internacional com os portugueses, com os trabalhadores portugueses, com esforços muito grandes da parte da gestão desta empresa", explicou, notando que os investimentos têm sido suportados com recursos próprios.

Na visita à OGMA, Nelson de Souza enalteceu ainda a parceria da Embraer, que tem sido importante nos investimentos realizados em Portugal.

"Temos tido a possibilidade de sermos parceiros da Embraer no conjunto dos investimentos que esta empresa tem feito. Investimentos importantes não só aqui, em Alverca, mas também em Évora e noutras regiões do país", disse.

Esta visita teve como objetivos ver as capacidades da OGMA na manutenção de aeronaves civis e militares e no fabrico de estruturas aeronáuticas, bem como a estratégia futura da empresa.

A OGMA tem atualmente em manutenção um conjunto de aviões C130, de França, Estados Unidos da América, Chile, Camarões, Espanha, Afeganistão, Níger, Brasil e da Força da Aérea Portuguesa , além de aviões P3, de Espanha e Paquistão, e aviões F-16, de Portugal e Holanda.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

"Corta!", dizem os Diáconos Remédios da vida

É muito irónico Plácido Domingo já não cantar a 6 de setembro na Ópera de São Francisco. Nove mulheres, todas adultas, todas livres, acusaram-no agora de assédios antigos, quando já elas eram todas maiores e livres. Não houve nenhuma acusação, nem judicial nem policial, só uma afirmação em tom de denúncia. O tenor lançou-lhes o seu maior charme, a voz, acrescida de ter acontecido quando ele era mais magro e ter menos cãs na barba - só isso, e que já é muito (e digo de longe, ouvido e visto da plateia) -, lançou, foi aceite por umas senhoras, recusado por outras, mas agora com todas a revelar ter havido em cada caso uma pressão por parte dele. O âmago do assunto é no fundo uma das constantes, a maior delas, daquilo que as óperas falam: o amor (em todas as suas vertentes).

Premium

Crónica de Televisão

Os índices dos níveis da cadência da normalidade

À medida que o primeiro dia da crise energética se aproximava, várias dúvidas assaltavam o espírito de todos os portugueses. Os canais de notícias continuariam a ter meios para fazer directos em estações de serviço semidesertas? Os circuitos de distribuição de vox pop seriam afectados? A língua portuguesa resistiria ao ataque concertado de dezenas de repórteres exaustos - a misturar metáforas, mutilar lugares-comuns ou a começar cada frase com a palavra "efectivamente"?