Lousã acolhe a única prova do circuito ibérico 'golden trail series'

A vila da Lousã vai acolher no fim de semana a corrida em trilhos Louzantrail, a primeira e única em território português do circuito ibérico 'golden trail series'.

A prova longa, de 29 quilómetros, é a primeira deste 'minicampeonato', que prossegue em Espanha, com a Maraton del Meridiano (42 km), em 02 de fevereiro, o Trail Cap de Creus (23 km), em 07 de abril, e a Zegama Aizkorri (42 km), em 02 de junho, culminando com a final na Sky Pirineu (36 km), marcada para 05 de outubro.

Além desta distância, integram ainda o programa da prova organizada desde 2000 pelo Montanha Clube Trail Running as corridas curta (16 km) e ultra (43 km), percorrendo os mais emblemáticos locais da região.

"É difícil destacar partes do percurso, e até um pouco ingrato, mas se tivermos de o fazer serão claramente locais como as Aldeias do Xisto da Serra da Lousã: Casal Novo, Talasnal, Candal e Cerdeira. Não podemos deixar de referir igualmente as estruturas 'Isto é Lousã', como os sofás, as letras do Chiqueiro e o Baloiço do Trevim. Os atletas terão o privilégio de conhecer estes locais através de trilhos antigos, usados pelos povos serranos", segundo o diretor da prova, Tiago Lobo.

Também o presidente da Câmara Municipal da Lousã, Luís Antunes, considerou o Louzantrail como um dos "eventos marcantes que contribuem para o reforço da identidade concelhia e para o reforço da marca Lousã".

No domingo, cerca de 1.600 participantes vão enfrentar as várias distâncias de uma prova habitualmente realizada em junho e que foi antecipada devido à organização do campeonato do mundo de trail, nos Trilhos dos Abutres, em 09 de junho, no vizinho concelho de Miranda do Corvo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Islamofobia e cristianofobia

1. Não há dúvida de que a visita do Papa Francisco aos Emirados Árabes Unidos de 3 a 5 deste mês constituiu uma visita para a história, como aqui procurei mostrar na semana passada. O próprio Francisco caracterizou a sua viagem como "uma nova página no diálogo entre cristianismo e islão". É preciso ler e estudar o "Documento sobre a fraternidade humana", então assinado por ele e pelo grande imã de Al-Azhar. Também foi a primeira vez que um Papa celebrou missa para 150 mil cristãos na Península Arábica, berço do islão, num espaço público.

Premium

Adriano Moreira

Uma ameaça à cidadania

A conquista ocidental, que com ela procurou ocidentalizar o mundo em que agora crescem os emergentes que parecem desenhar-lhe o outono, do modelo democrático-liberal, no qual a cidadania implica o dever de votar, escolhendo entre propostas claras a que lhe parece mais adequada para servir o interesse comum, nacional e internacional, tem sofrido fragilidades que vão para além da reforma do sistema porque vão no sentido de o substituir. Não há muitas décadas, a última foi a da lembrança que deixou rasto na Segunda Guerra Mundial, pelo que a ameaça regressa a várias latitudes.