LE: Galatasaray atribui favoritismo ao Benfica, mas diz que "não tem nada a perder"

O treinador do Galatasaray considerou hoje que o Benfica é favorito a vencer o encontro da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa de futebol, contudo salienta que os turcos "não têm a perder".

"O Benfica é favorito, temos que admitir isso. Não temos nada a perder e vamos com esse pensamento para campo. Se perdermos, vamos dar os parabéns ao Benfica e continuar o nosso caminho", afirmou Fatih Terim, na conferência de impressa de antevisão ao jogo decisivo de quinta-feira.

O técnico turco, de 65 anos, defende que a "chave do jogo" passa pela forma como os seus atletas vão entrar no relvado no Estádio da Luz, lembrando que precisa de vencer a partida por uma diferença de dois golos para seguir em frente na competição, depois da derrota, por 2-1, em Istambul.

Apesar de Bruno Lage, treinador do Benfica, ter apresentado um 'onze' jovem e diferente na primeira mão, Terim deixou claro que não se preocupa com a equipa inicial 'encarnada'.

"Não me interessa o 'onze' do Benfica. O mais importante é que vamos fazer. O Benfica que jogou em Istambul e em outros lados já analisámos. Sejam qual forem as trocas têm um plantel enorme e não vai fazer grande diferença", explicou.

A terminar, entrou em detalhe para deixar elogios a alguns jogadores adversários: Têm muitos jogadores com muita qualidade como o Grimaldo, João Félix, Salvio, Florentino, são muitos. A idade média é boa e um dos melhores jogadores é o Seferovic, mas não posso dizer que há um que esteja à frente dos outros".

O defesa Marcão, de 22 anos, que trocou o Desportivo de Chaves no mercado de inverno pelo Galatasaray, também perspetivou o encontro, referindo que os avançados das 'águias' não podem ter muito espaço para jogar.

"Temos que ser muito fortes na marcação, estarmos próximos, porque sabemos que eles gostam muito de ter a bola. Nós temos que estar perto, chegar-nos à frente e a concluir as jogadas em golo", declarou.

Acreditado que o adversário se vai apresentar com outros jogadores, Marcão não se mostrou preocupado e acredita que podem sair do Estádio da Luz apurados para os 'oitavos'.

"Vai ter mudanças, até pela fase que têm passado, com muitos jogos, mas o estilo de jogo não muda. Com jogadores mais experientes é um jogo totalmente diferente, mas estamos preparados para as dificuldades e vamos sair com o apuramento daqui", concluiu.

O atual segundo classificado da liga turca conta com o antigo jogador 'encarnado' Kostas Mitroglou no plantel, no entanto não foi inscrito pelo clube de Istambul na segunda competição mais importante da UEFA.

Na quinta-feira, o Benfica defronta o Galatasaray no Estádio da Luz, pelas 20:00, num jogo referente à segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa, que será dirigido pelo romeno Ovidiu Hategan.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

"Corta!", dizem os Diáconos Remédios da vida

É muito irónico Plácido Domingo já não cantar a 6 de setembro na Ópera de São Francisco. Nove mulheres, todas adultas, todas livres, acusaram-no agora de assédios antigos, quando já elas eram todas maiores e livres. Não houve nenhuma acusação, nem judicial nem policial, só uma afirmação em tom de denúncia. O tenor lançou-lhes o seu maior charme, a voz, acrescida de ter acontecido quando ele era mais magro e ter menos cãs na barba - só isso, e que já é muito (e digo de longe, ouvido e visto da plateia) -, lançou, foi aceite por umas senhoras, recusado por outras, mas agora com todas a revelar ter havido em cada caso uma pressão por parte dele. O âmago do assunto é no fundo uma das constantes, a maior delas, daquilo que as óperas falam: o amor (em todas as suas vertentes).

Premium

Crónica de Televisão

Os índices dos níveis da cadência da normalidade

À medida que o primeiro dia da crise energética se aproximava, várias dúvidas assaltavam o espírito de todos os portugueses. Os canais de notícias continuariam a ter meios para fazer directos em estações de serviço semidesertas? Os circuitos de distribuição de vox pop seriam afectados? A língua portuguesa resistiria ao ataque concertado de dezenas de repórteres exaustos - a misturar metáforas, mutilar lugares-comuns ou a começar cada frase com a palavra "efectivamente"?

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O voluntariado

A voracidade das transformações que as sociedades têm sofrido nos últimos anos exigiu ao legislador que as fosse acompanhando por via de várias alterações profundas à respetiva legislação. Mas há áreas e matérias em que o legislador não o fez e o respetivo enquadramento legal está manifestamente desfasado da realidade atual. Uma dessas áreas é a do voluntariado. A lei publicada em 1998 é a mesma ao longo destes 20 anos, estando assim obsoleta perante a realidade atual.