Jardel e Jonas entre nomeados para Prémios Cosme Damião do Benfica

Os brasileiros Jardel e Jonas estão entre os nomeados na categoria de futebolista do ano dos Prémios Cosme Damião, que serão atribuídos pelo Benfica no âmbito do 115.º aniversário do clube, em 21 de março.

Jardel e Jonas figuram na lista que conta também com o sérvio Fejsa e o espanhol Grimaldo, todos da equipa principal masculina, com a brasileira Darlene de Souza, que apontou 84 golos desde que chegou às 'águias', a completar a categoria.

Os prémios, que terão votação 'online' no sítio oficial do Benfica, serão entregues no Campo Pequeno, na gala de aniversário, e distribuem-se por sete categorias.

O cubano naturalizado português Pedro Pablo Pichardo e o canoísta Fernando Pimenta estão na lista para atleta de alta competição, enquanto Gedson, João Félix e Ferro integram a lista do prémio revelação.

Lista de nomeados para os Prémios Cosme Damião:

Prémio futebolista do ano:

Jardel

Jonas

Fejsa

Grimaldo

Darlene de Souza

Prémio Revelação Futebol:

Gedson

João Félix

Ferro

Jota

Ferro

Florentino Luís

Andreia Faria

Prémio Revelação Modalidades:

Rafael Lisboa (basquetebol)

Afonso Jesus (futsal)

Miguel Feio (hóquei em patins)

Frederico Curvelo (atletismo)

Prémio Formação:

Equipa masculina de juniores (futebol)

Equipa masculina de juvenis (futebol)

Equipa masculina de juniores (voleibol)

Equipa masculina sub-20 (futsal)

Equipa masculina de juniores (andebol)

Equipa masculina séniores B/juniores (hóquei em patins)

Equipa de juniores (atletismo)

Prémio Modalidade:

Andebol masculino

Hóquei em patins feminino

Futsal feminino

Atletismo

Prémio Treinador do Ano:

João Tralhão (futebol)

Renato Paiva (futebol)

Carlos Resende (andebol)

Bruno Fernandes (futsal feminino)

Pedro Pinheiro (andebol)

Prémio Atleta de alta competição:

Belone Moreira (andebol)

Robinho (futsal)

André Lopes (voleibol)

Pedro Pablo Pichardo (atletismo)

Fernando Pimenta (canoagem)

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Islamofobia e cristianofobia

1. Não há dúvida de que a visita do Papa Francisco aos Emirados Árabes Unidos de 3 a 5 deste mês constituiu uma visita para a história, como aqui procurei mostrar na semana passada. O próprio Francisco caracterizou a sua viagem como "uma nova página no diálogo entre cristianismo e islão". É preciso ler e estudar o "Documento sobre a fraternidade humana", então assinado por ele e pelo grande imã de Al-Azhar. Também foi a primeira vez que um Papa celebrou missa para 150 mil cristãos na Península Arábica, berço do islão, num espaço público.

Premium

Adriano Moreira

Uma ameaça à cidadania

A conquista ocidental, que com ela procurou ocidentalizar o mundo em que agora crescem os emergentes que parecem desenhar-lhe o outono, do modelo democrático-liberal, no qual a cidadania implica o dever de votar, escolhendo entre propostas claras a que lhe parece mais adequada para servir o interesse comum, nacional e internacional, tem sofrido fragilidades que vão para além da reforma do sistema porque vão no sentido de o substituir. Não há muitas décadas, a última foi a da lembrança que deixou rasto na Segunda Guerra Mundial, pelo que a ameaça regressa a várias latitudes.