ISQ vai cooperar com a Rússia na certificação de produtos exportados por este país

O grupo ISQ anunciou hoje que vai cooperar com a Rússia, através dos seus laboratórios, na certificação dos bens exportados por este país, pois "há muitas empresas russas interessadas" nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).

Neste sentido, o grupo ISQ e o Centro de Exportação da Rússia (REC) assinaram hoje, em Lisboa, um acordo de cooperação que visa a certificação das exportações russas, promovendo assim um aumento do volume de negócios, desenvolvimento de projetos colaborativos e parcerias tecnológicas entre os dois países, refere o ISQ - Instituto de Soldadura e Qualidade em comunicado.

O ISQ e o REC "comprometem-se também a cooperar e a partilhar informação nas áreas de interpretação de 'standards', testes, inspeção, auditoria e certificação de bens exportados".

Este acordo abrange, numa primeira fase, máquinas, cabos elétricos e dispositivos médicos, refere o comunicado do ISQ.

Para o presidente do ISQ, Pedro Matias, "a Rússia representa um mercado com muito potencial e há muitas empresas interessadas em vir para a Europa e para os PALOP".

"O ISQ desempenhará aqui um papel fundamental, ajudando nos ensaios, certificação e requisitos europeus através dos seus laboratórios", explicitou.

Na cerimónia, Pedro Matias e Sergey Koldayev, diretor-geral do REC, assinaram o acordo de cooperação, assinalando "a vontade política" de estimular as relações comerciais entre os dois mercados, bem como promover sinergias, segundo o comunicado.

A parceria prevê ainda cooperação ao nível de Investigação e Desenvolvimento (I&D) de estratégias para melhorar a segurança e performance de artigos de consumo russos, onde serão respeitados tanto os 'standards' nacionais como os internacionais.

"O acordo só é possível pela experiência adquirida pelo ISQ ao longo de anos e anos de trabalho nos mais importantes mercados mundiais", disse Pedro Martins, referindo que o ISQ "será o responsável por todas as inspeções, auditorias e certificação dos bens exportados".

A Rússia, que já exporta para a Holanda, China, Alemanha, Bielorrússia e Turquia, quer agora apostar em países europeus e nos PALOP, pelo que a Embaixada da Federação Russa em Portugal e a representação da Câmara de Comércio e Indústria da Federação Russa também estão envolvidas nesta parceria, assim como a Certif -- Associação para a Certificação.

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

Pub
Pub