Governo quer envolver juntas de freguesia na promoção da economia circular

O ministro do Ambiente disse hoje que no próximo ano as juntas de freguesia vão poder candidatar-se a apoios do Fundo Ambiental para ajudar a promover a economia circular, onde a utilização e reutilização de recursos é maximizada.

"Durante o próximo ano, nós iremos trabalhar com as juntas de freguesia, naturalmente através de avisos de concurso, para estruturar à escala das freguesias projetos que contribuam para que os princípios da economia circular se imponham", disse João Matos Fernandes.

O governante falava aos jornalistas à margem de uma sessão de apresentação do Plano de Ação para a Economia Circular, que decorreu hoje na Universidade de Aveiro.

Para o ministro do Ambiente, o cidadão comum "já está muito disponível para colaborar naquilo que são as tarefas de descarbonização da sociedade", mas quanto à economia circular, há ainda "um caminho longo para ser percorrido".

"A economia circular é um conceito que está longe de ser apreendido pelo comum dos cidadãos. Sentimos que é mesmo importante chegar o mais perto possível das comunidades locais", disse João Matos Fernandes.

E é aqui, segundo o governante, que as juntas podem ter um papel decisivo, porque "são a unidade territorial mais importante para poder contribuir para que os princípios da economia circular cheguem ao comum dos cidadãos".

O ministro do Ambiente referiu que este trabalho "tem de ser mais maturado", avançando apenas com dois exemplos de projetos que as juntas podem desenvolver, designadamente a criação de oficinas de reparação dos pequenos eletrodomésticos ou projetos para a redução do desperdício dos bens alimentares.

Na mesma ocasião, o governante anunciou que "até ao final do dia" de hoje vão ser anunciadas as 20 candidaturas aprovadas para financiamento no âmbito do Fundo Ambiental para apoiar a economia circular.

No total, foram recebidas 66 candidaturas de empresas e associações.

Cada candidatura aprovada receberá um montante que pode ir até aos 50 mil euros.

A redução de matérias-primas, produtos mais duráveis e mais eficiência energética estão entre os requisitos para conseguir este apoio.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

Pub
Pub