Governo dos Açores quer melhorar eficiência do porto de Ponta Delgada

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, destacou hoje o investimento de 32 milhões no porto de Ponta Delgada, realçando que visa tornar mais eficiente a operação nesta infraestrutura portuária.

"[O investimento] tem um objetivo muito claro, tornar mais fácil, mais rápido e mais eficiente para a nossa economia e para os nossos empresários a operação no porto de Ponta Delgada", afirmou Vasco Cordeiro.

O chefe do executivo regional apontou um prazo de cerca de 36 meses para a execução do investimento, acrescentando que "é normal que esta obra esteja a decorrer ainda no final desta legislatura, mas estará já em execução".

O concurso foi prolongado devido a pedidos de esclarecimentos por parte dos concorrentes.

Segundo Vasco Cordeiro, o investimento "traduz-se, fundamentalmente, naquilo que é um aumento do cais acostável", realçando, também, um "crescimento de à volta de 40% da capacidade de parqueamento de contentores".

O governante falava aos jornalistas durante uma visita à obra de reforço do manto de proteção do molhe principal do porto de Ponta Delgada, no âmbito da visita de trabalho de três dias que o Governo Regional está a realizar à ilha de São Miguel.

O manto ficou danificado durante tempestades em dezembro de 2015 e janeiro de 2016 e os trabalhos estão orçados em nove milhões de euros e devem estar terminados em 2020.

Segundo Vasco Cordeiro, esta obra está "com um atraso que derivou, essencialmente, das condições de mar para a realização dos trabalhos" e "com algumas avarias que ocorreram nos equipamentos".

Vasco Cordeiro acrescentou que em todas as ilhas do arquipélago "estão neste momento a decorrer obras, ou em que se prevê que sejam lançados concursos públicos muito brevemente, exatamente para dar melhores condições, quer em termos de segurança como estas que estão aqui a decorrer, quer em termos de facilidade, rapidez e eficiência na utilização dos portos".

O presidente do Governo dos Açores assinalou que este investimento ascende a 100 milhões de euros na atual legislatura.

Ler mais

Exclusivos