Governo abre caminho para ampliação da fábrica Ria Stone em Ílhavo

O Governo autorizou hoje a exclusão do regime florestal total de uma parcela de terreno de quase quatro mil metros quadrados no concelho de Ílhavo, que permitirá avançar com a ampliação da fábrica Ria Stone, do Grupo Vista Alegre/Atlantis.

Hoje, em Conselho de Ministros, "foi aprovado o decreto que exclui do regime florestal total uma parcela de terreno com a área de 0,3835 hectares, integrada na Mata Nacional das Dunas da Gafanha, situada no concelho de Ílhavo, e submete ao mesmo regime uma parcela de terreno com a área de 0,3840 hectares, procedendo à sua incorporação na referida Mata Nacional", segundo o comunicado divulgado.

A Ria Stone - Fábrica de Louça de Mesa em Grés, situada na Zona Industrial da Mota, foi constituída em junho de 2012, tendo em vista a produção de artigos em grés para uso doméstico para a empresa sueca IKEA.

Inaugurada em 2014, pelo presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, a Ria Stone foi fruto de um investimento de 25 milhões de euros, resultando em mais de 150 novos postos de trabalho criados na região de Aveiro.

Com o processo de ampliação, a Ria Stone pretende aumentar a sua capacidade produtiva para 48 milhões de peças por ano, o que corresponde a 60% da capacidade atualmente instalada.

A empresa, que tem como meta atingir o volume de negócios de 25 milhões de euros em 2021, pretende ampliar as suas instalações, num investimento de cerca de 15 milhões de euros e criar cerca de 70 novos postos de trabalho.

No início deste ano, a Câmara de Ílhavo já tinha aprovado o Reconhecimento de Interesse Público Municipal da ampliação da empresa, considerando que se trata de mais um passo na concretização deste "importante investimento, promotor de desenvolvimento científico, tecnológico e empresarial" no município de Ílhavo e na região de Aveiro.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

Pub
Pub