GNR identifica dois suspeitos de recetação de bens furtados em Portugal e Espanha

A GNR identificou dois homens por suspeitas do crime de recetação de bens que terão sido furtados em pelo menos 17 furtos em Portugal e Espanha e que foram apreendidos no Alentejo, foi hoje anunciado.

Os dois homens, de 25 e 29 anos, foram identificados, em Ferreira do Alentejo, no distrito de Beja, na sequência de uma investigação realizada nos últimos quatro meses, explicou a GNR.

Num comunicado enviado à agência Lusa, o Comando Territorial de Beja da GNR referiu que os suspeitos, que têm antecedentes criminais por furtos e recetação, ficaram sujeitos à medida de coação de termo de identidade e residência (TIR).

Segundo a guarda, os homens são alegadamente "responsáveis por receberem e guardarem" para "posterior venda" bens furtados em pelo menos 12 furtos cometidos em Portugal e cinco em Espanha em empresas de transportes, "stands" de venda de automóveis, postos de abastecimento de combustíveis, armazéns agrícolas e lagares de azeite.

No âmbito da investigação, a GNR cumpriu oito mandados de busca, nomeadamente às residências dos suspeitos, a uma viatura e a três armazéns onde o material furtado era guardado na vila de Ervidel e na aldeia de Montes Velhos, concelho de Aljustrel, e na Aldeia do Rouquenho, concelho de Ferreira do Alentejo, no distrito de Beja.

Nas buscas, a GNR apreendeu 28 máquinas de apanha de azeitona, 24 máquinas varejadoras para apanha de azeitona, 21 portas, cinco radiadores, quatro jantes, dois motores e dezenas de outras peças de veículos automóveis de várias marcas, dois motociclos e três quadriciclos.

A força de segurança apreendeu também ferramentas de oficinas de automóveis, dois empilhadores, seis televisões, dois frigoríficos, uma máquina de lavar, dois computadores portáteis, dezenas de componentes eletrónicos, cinco rebarbadoras, uma motosserra, três telemóveis e dezenas de artigos de higiene e bebidas.

A operação, que incluiu a identificação dos suspeitos e as buscas, foi efetuada pelo Núcleo de Investigação Criminal do Comando Territorial de Beja com a colaboração dos núcleos de investigação criminal de Moura e de Almodôvar, do Destacamento de Intervenção de Beja e dos postos territoriais de Aljustrel e de Ferreira do Alentejo da GNR.

Ler mais

Exclusivos