Gigantesco projeto balnear na Coreia do Norte quase concluído

O gigantesco projeto desenvolvido à beira-mar na costa leste da Coreia do Norte, que inclui a construção de vários hotéis, cinemas e um parque aquático, está quase concluído, anunciou hoje um 'site' americano de referência 38 North.

A Zona de Turismo de Wonsan-Kalma está localizada entre um aeroporto e a costa leste do país numa área onde Pyongyang disparou mísseis balísticos e realizou exercícios de artilharia.

No ano passado, a Coreia do Norte acolheu 100 mil turistas estrangeiros, principalmente chineses, segundo estimativas de profissionais do turismo. Pyongyang não publica números.

O trabalho está a ser monitorizado de perto pelo líder norte-coreano, tendo sido anunciada para outubro a inauguração do espaço, mês em que o país vai celebrar o 74.º aniversário do Partidos dos Trabalhadores.

O 'site' 38 North divulgou imagens de satélite recolhidas em dezembro que mostravam que o exterior da maioria dos edifícios em construção "estavam em fase de conclusão".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os aspirantes a populistas

O medo do populismo é tão grande que, hoje em dia, qualquer frase, ato ou omissão rapidamente são associados a este bicho-papão. E é, de facto, um bicho-papão, mas nem tudo ou todos aqueles a quem chamamos de populistas o são de facto. Pelo menos, na verdadeira aceção da palavra. Na semana em que celebramos 45 anos de democracia em Portugal, talvez seja importante separarmos o trigo do joio. E percebermos que há políticos com quem podemos concordar mais ou menos e outros que não passam de reles cópias dos principais populistas mundiais, que, num fenómeno de mimetismo - e de muito oportunismo -, procuram ocupar um espaço que acreditam estar vago entre o eleitorado português.