Futebol: I Liga/ FC Porto - Santa Clara (declarações)

Porto, 21 abr 2019 (Lusa) - Declarações no final do encontro FC Porto-Santa Clara (1-0), da 30.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no sábado:

- Sérgio Conceição (treinador do FC Porto): "Se tivéssemos mais horas de descanso, seria melhor para equipa, até porque tínhamos de jogar com um adversário que tem feito um bom campeonato e demonstrado uma consistência notável.

Sofrem pouco golos, são equilibrados, e criam muitos problemas. Sabíamos que ia ser um jogo difícil, pós 'champions', mas houve entrega dos jogadores e uma mentalidade que me agradou em alguns momentos.

O cansaço tirou algum discernimento na forma de atacar.

Fizemos um golo, mas expusemo-nos em demasia na primeira parte, porque a posse e circulação não foi a melhor. No segundo tempo, tivemos com maior controlo na posse de bola.

Tivemos oportunidades para fazer o segundo golo, mas não fomos eficazes ofensivamente. Valeram os três pontos, num jogo que era importante para nós.

Temos de continuar a olhar para o que temos de fazer, com perseverança, e depois, em maio, faremos as contas. Era fundamental ganhar. Sabemos que não dependemos de nós, mas sim do que podemos fazer nos jogos que faltam.

(sobre Aboubakar no banco) Estava em condições de ir para o banco, porque tem trabalhado e demonstrado que é uma opção válida. Se tivéssemos feito o segundo golo acredito que tivesse entrado".

- João Henriques (treinador do Santa Clara): "Na segunda volta, só perdemos cinco vezes, quatro delas fora de casa, todas por 1-0, em Alvalade, em Braga, no Bessa e agora aqui. Dificultámos sempre a vida aos quatro primeiros classificados.

É um orgulho ver o que os jogadores fizeram aqui, mostrando qualidade individual e coletiva.

Queríamos outro resultado, mas vamos continuar a procurar a melhor classificação possível do Santa Clara neste campeonato.

Saio bastante agradado com a exibição, mas não levamos nada, para além do orgulho. As vitórias morais são assim mesmo. Apenas a certeza de um bom trabalho efetuado.

Ninguém consegue ultrapassar o FC Porto apenas pelas individualidades. Sabíamos que tinha de ser um processo coletivo, e os jogadores mostraram qualidade para isso.

Viemos defrontar o campeão olhos nos olhos, mas o FC Porto, mesmo fatigado, soube gerir bem a vantagem, e até teve oportunidades para a aumentar.

Somos ambiciosos, queremos ficar na história do Santa Clara, e superar os 37 pontos que é a melhor marca que o clube conseguiu na I Liga.

Fizemos 21 na primeira volta, gostava de repetir e chegar aos 42. Estamos a três pontos do sétimo lugar, vamos tentar subir alguns lugares".