Futebol: I Liga / Rio Ave -- Tondela (declarações)

Declarações dos treinadores do Rio Ave e do Tondela, Miguel Cardoso e Pepa, respetivamente, no final da partida 30.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, que terminou empatada 1-1:

Miguel Cardoso (treinador do Rio Ave): "A equipa quis ganhar, tínhamos consciência da importância do jogo, sabíamos o que tínhamos de fazer, fomos bastante fiéis ao nosso plano, e na primeira parte dominámos o jogo.

Mas, com o passar do tempo, não fomos tão capazes de fazer o que sabemos, perdemos a capacidade de circular a bola e reduzir as perdas. Não fomos capazes de ganhar o jogo, porque abandonámos o nosso plano.

Ao intervalo, disse aos jogadores que tínhamos de manter o foco, o jogo estava como planeámos, mas não tivemos esse discernimento e acabámos por nos expor nas tentativas do Tondela chegar à nossa baliza.

(sobre a saída de Guedes aos 40 minutos) Foi uma decisão minha e vou guardar para mim os motivos. Aqui não é o momento nem o espaço para falar sobre isso. Nos locais próprios e com as pessoas falaremos sobre o assunto.

Seria redutor achar que a substituição de um só jogador tenha impacto na equipa. Quando preparamos um jogo não é só com 11 jogadores, mas como todo o plantel

(sobre os assobios dos adeptos) Tenho um grande respeito pelos adeptos do Rio Ave. Mas as pessoas às vezes não são conhecedoras de todos os detalhes, não posso censurar os adeptos quando não sabem os motivos. Tal como o público, também o treinador quer ganhar."

Pepa (treinador do Tondela): "Na primeira parte estivemos irreconhecíveis, respeitámos em demasia o Rio Ave. Demos espaços, fomos pouco agressivos e o melhor que nos podia ter acontecido foi estarmos a perder por 1-0.

Na segunda parte, entraram os mesmos jogadores, mas a equipa melhorou. Fizemos um segundo tempo extraordinário. E digo que o Rio Ave foi a equipa que mais dificuldades nos criou, é muito forte e tem uma grande dinâmica, e acho que fizemos neste estádio o que poucas equipas neste campeonato conseguiram fazer.

O resultado podia ter caído para qualquer lado, mas as melhores oportunidades até foram nossas.

Acrescentámos um ponto, atingimos a marca da época passada (32 pontos), quando ainda faltam quatro jornadas.

Mais do que a conquista do ponto, estou satisfeito pela exibição e pela resposta da equipa e pela imagem que deixámos na segunda parte."

Ler mais

Exclusivos