Fundo de Pensões de Macau tem coleção de arte avaliada em 1,4 milhões de euros

O Fundo de Pensões de Macau tem uma coleção de arte japonesa, adquirida no final dos anos 1980 pela administração portuguesa, avaliada em 13,68 milhões de patacas (1,4 milhões de euros).

De acordo com a Rádio Macau, as 84 gravuras remontam ao século XVIII e XIX e estão guardadas nos cofres do Banco Nacional Ultramarino na região administrativa especial chinesa.

A obra de arte do artista japonês Katsushika Hokusai "Grande Onda de Kanagawa", com um conjunto de 46 gravuras, é a peça de arte de maior relevo adquirida pelo Fundo de Pensões, na época da administração portuguesa.

Segundo o relatório de 2017 da Comissão de Acompanhamento para os Assuntos de Finanças Públicas da Assembleia Legislativa, citado pela Rádio Macau, o Fundo de Pensões de Macau detém ainda um imóvel na avenida 5 de Outubro, sede da Delegação Económica e Comercial de Macau em Lisboa, que foi avaliado em 9,6 milhões de patacas (um milhão de euros).

Ler mais

Exclusivos