Formador detido em Macau por suspeitas de violação e abuso sexual de menores

Um homem, residente em Hong Kong, mas que trabalhava como formador num centro de explicações em Macau, foi detido na segunda-feira pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeitas de violação, coação sexual e abuso sexual de menores.

Segundo a PJ, os crimes terão sido cometidos no centro de explicações a partir de 2016.

A PJ recebeu no domingo uma queixa de um dos pais de uma das crianças que frequentava o centro de explicações, mas a investigação concluiu que os crimes vitimaram, no total, cinco menores.

O explicador, de 35 anos, terá forçado os menores a práticas como sexo oral e masturbação, com recurso a ameaças.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Monsanto

"Nunca pensei desistir." O jardineiro que derrubou a Monsanto

Não é um homem rico, como muitos pensam, porque ainda não recebeu a indemnização da Monsanto. Nem sabe se viverá o suficiente para assistir ao acórdão final do processo que travou contra a gigante agroquímica, dona da marca RoundUp. Ainda assim, sabe que já fez história. Na luta contra um cancro (linfoma não Hodgkin), diz que tem dores, altos e baixos, mas promete não desistir. Se houvesse cura, Dewayne Lee Johnson gostaria de criar uma fundação e dedicar-se mais à música e à arte.