Forças israelitas destruiram habitação de palestiniano acusado de crime

As forças de Israel destruíram hoje a habitação de um palestiniano acusado de ter esfaqueado um israelo-americano na Cisjordânia ocupada em setembro de 2018, indicaram testemunhas e o exército israelita.

As forças israelitas fizeram explodir o último andar de uma casa onde morava o palestiniano acusado de matar Ari Fuld, de acordo com um vídeo transmitido pelo exército, segundo as fontes.

Israel destrói com regularidade as casas dos palestinianos que são responsáveis pelos ataques anti-israelitas.

O Governo de Israel defende o efeito dissuasivo das destruições das casas.

Ari Fuld, um convidado regular na televisão e conhecido como um fiel defensor de Israel e da colonização dos territórios ocupados, foi esfaqueado mortalmente a 16 de setembro perto de Efrat, onde residia.

O palestino acusado de o atacar, que tinha 17 anos na altura, foi baleado e ferido após uma breve perseguição e preso.

Na época, a polícia disse que não havia indicação de que Ari Fuld tinha sido morto por causa de seu ativismo.

A zona a sul de Jerusalém, entre Belém e Hebron, tem sido palco nos últimos anos de numerosos ataques anti-israelitas, muitas vezes esfaqueados por jovens palestinos isolados.

Cerca de 450 mil colonos israelitas vivem em conflito com mais de 2,5 milhões de palestinianos na Cisjordânia, um território que Israel ocupa há mais de 50 anos.

Ler mais

Exclusivos