Finerge compra 2 parques éolicos à Martifer e SPEE por 23 milhões de euros

A Finerge, segundo maior produtor de energia eólica em Portugal, adquiriu hoje dois parques eólicos à Martifer e à SPEE, num total de 18,9 megawatt (MW), por 23 milhões de euros, anunciaram hoje as empresas.

Em causa estão os parques de Vila Franca de Xira e de Baião, detidos até agora em partes iguais pela Martifer e pela SPEE, os quais em conjunto dispõem de uma capacidade instalada de 18,9 MW.

"O preço de venda, Equity Value, de 100% das ações das sociedades detentoras dos referidos Parques Eólicos, ascendeu a 23 milhões de euros, sendo que a Martifer detinha 50% de cada uma das sociedades", refere esta empresa em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A Martifer refere ainda que esta alienação se insere "na estratégia do grupo de rotação de ativos, cristalização de valor e redução da dívida".

Com a aquisição dos parques de Vila Franca e Baião, a Finerge passa a deter 43 centrais eólicas, com uma capacidade instalada de 908,1 MW, "reforçando a sua posição como segundo maior produtor eólico do país", refere, por sua vez, em comunicado.

Os parques eólicos de Vila Franca de Xira, com uma capacidade instalada de 12,6 MW, e de Baião, com 6,3 MW, estão em operação desde 2009.

Estas duas unidades são compostas por nove aerogeradores Suzlon, um dos principais fornecedores de turbinas do mundo, acrescenta a Finerge.

"Esta aquisição está alinhada com a nossa estratégia de crescimento e é uma prova do nosso emprenho em continuar a investir em Portugal. Espelha também o nosso continuo contributo para apoiar os esforços do país no caminho para neutralidade carbónica", afirmou o presidente executivo da Finerge, Pedro Norton, no comunicado.

Exclusivos