FC Porto B carimba sétimo jogo sem perder ao bater o Estoril Praia

O FC Porto B cumpriu hoje o sétimo jogo sem perder na II Liga portuguesa de futebol, ao vencer o Estoril Praia, por 2-0, em jogo da 18.ª jornada.

O jogo, com tendência para o equilíbrio, resolveu-se apenas na segunda e no espaço de três minutos, com golos de Gleison (69) e de Luizão (72), que deram aos 'azuis e brancos' a sexta vitória nas últimas sete jornadas.

O primeiro golo surgiu na sequência de uma jogada de insistência. Kelechi colocou a bola na zona central, sobrando para Luizão, que, de calcanhar, fez a assistência para o remate certeiro de Gleison.

Três minutos depois, e numa altura em que o FC Porto estava a assumir o controlo da partida, Luizão, do lado direito, pontapeou a bola com força para o fundo da baliza de César Augusto.

O Estoril Praia, por outro lado, não conseguiu reagir de forma consistente à desvantagem, à exceção de um lance que obrigou o guardião Diogo Costa a uma defesa bastante apertada.

Com este resultado, os 'dragões' ascendem à sexta posição, com 27 pontos e em igualdade com a Académica (4.º), enquanto os 'canarinhos' mantêm-se no quarto lugar da tabela, com 30.

Jogo disputado no Estádio Municipal Dr. Jorge Sampaio, em Vila Nova de Gaia.

FC Porto B - Estoril, 2-0

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Gleison, 69 minutos.

2-0, Luizão, 72.

Equipas:

- FC Porto B: Diogo Costa, Musa Yahaya, Diogo Queirós, Diogo Leite, Oleg, Romário Baró (Diego Landis, 90), Luizão, Paulo Estrela, Kelechi, Madi (João Mário, 75) e Gleison (Irala, 82).

(Suplentes: Mouhamed, Irala, Diego Landis, João Mário, Lameira, Rui Costa e Moreto)

Treinador: Rui Barros.

- Estoril: César Augusto, Rafael Furlan, Diney, Diakhité, João Góis, Gonçalo, João Patrão (João Cardoso, 87), Filipe (Roberto, 67), Matheus (Dadashov, 72), Aylton e Jonata.

(Suplentes: Thierry, João Basso, Dadashov, Roberto, André Leal, Pedro Queirós e João Cardoso.

Treinador: Luís Freire.

Árbitro: José Rodrigues (AF Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Luizão (57).

Assistência: Cerca de 800 espectadores.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

A ameaça dos campeões europeus

No dia 6 de fevereiro, Margrethe Vestager, numa só decisão, fez várias coisas importantes para o futuro da Europa, mas (quase) só os jornais económicos repararam. A comissária europeia para a Concorrência, ao impedir a compra da Alstom pela Siemens, mostrou que, onde a Comissão manda, manda mais do que os Estados membros, mesmo os grandes; e, por isso mesmo, fez a Alemanha e a França dizerem que querem rever as regras do jogo; relançou o debate sobre se a Europa precisa, ou não (e em que condições), de campeões para competir na economia global; e arrasou com as suas possibilidades (se é que existiam) de vir a suceder a Jean-Claude Juncker.

Premium

Anselmo Borges

Islamofobia e cristianofobia

1. Não há dúvida de que a visita do Papa Francisco aos Emirados Árabes Unidos de 3 a 5 deste mês constituiu uma visita para a história, como aqui procurei mostrar na semana passada. O próprio Francisco caracterizou a sua viagem como "uma nova página no diálogo entre cristianismo e islão". É preciso ler e estudar o "Documento sobre a fraternidade humana", então assinado por ele e pelo grande imã de Al-Azhar. Também foi a primeira vez que um Papa celebrou missa para 150 mil cristãos na Península Arábica, berço do islão, num espaço público.

Premium

Adriano Moreira

Uma ameaça à cidadania

A conquista ocidental, que com ela procurou ocidentalizar o mundo em que agora crescem os emergentes que parecem desenhar-lhe o outono, do modelo democrático-liberal, no qual a cidadania implica o dever de votar, escolhendo entre propostas claras a que lhe parece mais adequada para servir o interesse comum, nacional e internacional, tem sofrido fragilidades que vão para além da reforma do sistema porque vão no sentido de o substituir. Não há muitas décadas, a última foi a da lembrança que deixou rasto na Segunda Guerra Mundial, pelo que a ameaça regressa a várias latitudes.